Tamanho do texto

Italianos e espanhóis fazem neste sábado a decisão da Liga dos Campeões e os organizadores estão preocupados com possíveis atentados terroristas

Danilo e Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, desembarcam sob forte esquema de segurança em Cardiff
Divulgação
Danilo e Cristiano Ronaldo, do Real Madrid, desembarcam sob forte esquema de segurança em Cardiff

Sob um forte esquema de segurança, as delegações de Juventus e Real Madrid chegaram nesta sexta-feira à cidade de Cardiff, no País de Gales, para disputar a grande final da Liga dos Campeões da Europa neste sábado, a partir das 15h45 (de Brasília).

Leia também: Final da Liga dos Campeões em Cardiff será a mais blindada de toda história

Mesmo com toda segurança , dezenas de torcedores receberam as duas equipes, que têm na programação apenas um treino de reconhecimento do gramado no Millennium Stadium. Enquanto o time italiano irá para o campo às 17h30 (12h30 no horário de Brasília), os espanhois fazem o reconhecimento duas horas depois.

Juventus também está no País de Gales
Uefa
Juventus também está no País de Gales

As preocupações com a integridade dos atletas é tamanha que o estádio fechará sua cobertura para evitar ações com drones durante os treinos. No sábado, pela primeira vez na história, uma final de Champions League será jogada em um estádio coberto, justamente, pelo temor de terrorismo.

Leia também: Buffon revela medo para final da Liga dos Campeões: "Preciso encontrar coragem"

Além disso, as autoridades e os líderes da Uefa pediram para que os torcedores que forem ao estádio consigam chegar "o mais cedo possível" por conta do grande número de barreiras de checagem até o palco do jogo.

Final blindada

A Polícia de South Wales fez um enorme plano, coordenado com a Inteligência britânica, que inclui o deslocamento de dois mil policiais extras em uma cidade já patrulhada por seis mil agentes. De acordo com a Polícia, a ideia é ter controles de rotina "em cada esquina" da cidade e mais ainda nas adjacências do estádio palco da decisão da Liga dos Campeões .

Leia também: Bateu na trave! Confira craques que nunca venceram a Liga dos Campeões

As medidas de segurança, que já seriam bastante intensas, foram ampliadas após o atentado terrorista que aconteceram na Arena Manchester, logo após o show da cantora Ariana Grande, no último dia 22, na cidade inglesa de Manchester. O ataque reivindicado pelo Estado Islâmico provocou 22 mortes e mais de 50 feridos, alguns com a necessidade amputação de pernas.