Tamanho do texto

Ex-jogador foi contra o cancelamento de punição a Lionel Messi, mas apesar de discordar, afirmou estar feliz "como um argentino"

Messi e Maradona, dois ídolos do futebol argentino
Reprodução
Messi e Maradona, dois ídolos do futebol argentino

Diego Maradona expressou sua oposição à decisão da Fifa sobre a anulação da suspensão de quatro jogos aplicada à Lionel Messi. O camisa 10 do Barcelona chegou ainda a cumprir uma partida sem entrar em campo pela seleção argentina, devido ofensa ao auxiliar Emerson Carvalho, durante a partida contra o Chile, nas Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial de 2018.

LEIA TAMBÉM: Fifa acata recurso da AFA e suspensão de quatro jogos de Messi é retirada

"Eu tentei ajudar Messi, mas eu não tinha nada para fazer. Queriam puni-lo com três a quatro jogos. É totalmente incoerente, mas Leo merecia mais um jogo de punição. Digo isso com o coração na mão", disse Maradona , em declarações à rádio "La Red". Dieguito ainda aproveitou para defender o compatriota: "Messi não é de sacanear (insultar). Eu o dirigi um ano e parecia mais um urso de pelúcia que um jogador de futebol", afirmou.

Maradona, que foi anunciado nesta última segunda-feira (8) como o mais novo treinador do Al-Fujairah SC, time da segunda divisão dos Emirados Árabes, comandou a seleção da Argentina entre 2008 e 2010. Como técnico alviceleste, classifiou a equipe para a Copa do Mundo na África do Sul, mas deixou o cargo depois de ser eliminado nas quartas de final em uma goleada por 4 a 0 para a Alemanha.

Por fim, 'El Pibe' ainda disse que "temos que agradecer todas as pessoas que tornaram possível a diminuição da sanção" e que, apesar de discordar, estava feliz "como um argentino". O ex-jogador afirmou que embora tenha falado com Infantino, o presidente da Fifa não possui nenhum papel na Corte de Apelações da entidade.

LEIA TAMBÉM: Messi não vai à reunião da Fifa e alega "problemas pessoais"

Punição

Lionel Messi cumpriu a punição de apenas uma partida, no dia 28 de março, na qual assistiu a Argentina perder por 2 a 0 em La Paz. Mas depois do recurso apresentado pela Associação de Futebol Argentino (AFA), o jogador poderá participar dos próximos compromissos da seleção pelas Eliminatórias.

LEIA TAMBÉM: Ex de Maradona revela fantasias sexuais do craque e não dá nota 10 em um quesito

Em situação delicada, a Argentina contará com Messi para os próximos jogos e a próxima partida acontecerá em 31 de agosto, contra Uruguai. Em seguida, a seleção nacional enfrentará a Venezuela, Peru e por fim, o Equador. "Eu desejo o melhor para ele. Vem trabalhando há muito tempo, espero que faça um bom trabalho, que entenda que a Argentina não é Europa. Nós temos que classificar sim ou sim para a Rússia", completou Maradona.

    Leia tudo sobre: Lionel Messi
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.