Tamanho do texto

Clubes ingleses e franceses são investigados sob suspeita de fraude fiscal; estima-se que o desvio seja de cerca de R$ 20 milhões

Mike Ashley, proprietário do Newcastle United, ao lado de  Lee Charnley, um dos dirigentes presos
Divulgação
Mike Ashley, proprietário do Newcastle United, ao lado de Lee Charnley, um dos dirigentes presos

Uma operação policial prendeu nesta quarta-feira (26) na Inglaterra e na França várias pessoas alvos de investigações de fraude fiscal. Dentre os detidos pela polícia, estão dirigentes do Newcastle United e do West Ham. A prisão foi anunciada pela agência tributária britânia (HMRC, sigla em inglês).

LEIA TAMBÉM: Goleiro Bruno se apresenta à polícia de Varginha após decisão do STF

Os escritórios de ambos os clubes foram alvos de mandados de busca e apreensão. Além disso, a Fazenda britânica afirmou a prisão de dirigentes e anunciou através de comunicado que "deteve várias pessoas que trabalhavam no futebol profissional por supostas fraudes de impostos". As autoridades ainda confirmam de que pelo menos 180 policiais trabalhavam na investigação, que aponta um desvio de cerca de R$ 20 milhões.

O comunicado ainda ressalta que realizava operações que envolviam tanto clubes ingleses, como franceses e cita "locais no nordeste e sudeste da Inglaterra". Clube da capital inglesa, o West Ham está localizado no sudoeste do país enquanto o Newcastle, fica no nordeste.

Pouco mais de 24 horas depois de ter vencido o Preston por 4 a 1 e garantido sua volta para a elite do futebol inglês, o Newcastle trocou os holofotes. Lee Charnley, presidente do clube, foi uma das vítimas da operação. 

LEIA TAMBÉM: O menino que sofreu nas mãos do Estado Islâmico só por se chamar Messi

Franceses

Dentre os clubes franceses envolvidos na suspeita de fraude, está o Olympique de Marselha. Os responsáveis pela investigação ainda afirmaram que a polícia francesa "também está colaborando e fez várias prisões em diversos locais que foram alvos de busca na França".

LEIA TAMBÉM: "Na área, fui bem melhor que Messi e Maradona", garante Romário

"A investigação criminal manda uma mensagem clara que, seja quem você for, se uma fraude fiscal é cometida, consequências serão geradas", completou o comunicado. Celulares, computadores, documentos e extratos bancários dos times e dirigentes foram confiscados nos escritórios dos clubes citados acima.