Tamanho do texto

A foto do craque do Barcelona estampava a maioria dos 1.288 pacotes de cocaína que sairiam do Peru, em direção à Europa

1,417 quilos de cocaína foram apreendidos em Lima, no Peru
Reprodução
1,417 quilos de cocaína foram apreendidos em Lima, no Peru

A polícia antidrogas peruana apreendeu nesta semana 1.417 quilos de cloridrato de cocaína com a fotografia de Lionel Messi estampada nos pacotes. O produto avaliado em R$ 262 milhões, estava em Lima, capital do Peru, e seria enviado ao continente europeu.

LEIA TAMBÉM: "Messi no meu time? Nem de graça", diz presidente de clube turco

“Apreendemos 1.417 quilos de cocaína em um contêiner de lulas [gigantes] que seria enviado por via marítima para a Bélgica”, afirmou a Direção Antidrogas da polícia, em comunicado oficial. Os oficiais não divulgaram sobre quem são e quantos são os envolvidos no crime.

"Em grande parte dos 1.288 pacotes de droga camuflados em pedaços de lula estava escrito 'Messi' junto à fotografia do jogador argentino Lionel Messi com a camisa do clube Barcelona, da Espanha", acrescenta a nota policial.

LEIA TAMBÉM: Neymar e Messi podem ser barrados da final da Champions em caso de classificação

Ainda de acordo com os oficiais, haviam outros pacotes de cor preta que continham a palavra "Rei", juntamente com o selo e o brasão de armas de Felipe VI, rei da Espanha. As diferentes estampas seriam utilizadas para facilitar na diferenciação da droga.

LEIA TAMBÉM: Ronaldinho diz que Neymar está no mesmo nível de Messi e Cristiano Ronaldo

Logística

A droga chegou na capital peruana por terra, proveniente do Vale dos rios Apurimac, Ene e Mantaro (Vraem), uma região geopolítica do país conhecida pelo narcotráfico. De Lima, as 1.288 barras de cocaína iriam para Puerto del Callao, considerado o terminal mais importante do Pacífico, sendo responsável pelo abastecimento da capital. De lá, seriam enviadas à Europa.

    Leia tudo sobre: Lionel Messi