Tamanho do texto

Além disso, clube alvinegro terá pago R$ 15 milhões até o final de 2017, quando acaba o contrato com o jogador de 33 anos

O volante Cristian foi afastado pela diretoria do Corinthians na última quarta-feira. Ele não atua em uma partida oficial do clube paulista desde 11 de dezembro do ano passado, quando esteve na derrota para o Cruzeiro, por 3 a 2, em Belo Horizonte, pela última rodada do Campeonato Brasileiro da Série A. Ainda assim, o jogador de 33 anos tem um dos maiores salários do atual elenco, cerca de R$ 420 mil.

Leia também: Ronaldinho diz que Neymar está no mesmo nível de Messi e Cristiano Ronaldo

Nestes 27 meses desde que voltou ao clube do Parque São Jorge, em 2015, Cristian faturou nada menos que R$ 11.340.000,00, fora luvas e premiações. Seu contrato, que não deve ser rompido, é válido até o final de 2017 e os valores só tendem a subir.

Cristian durante treino do Corinthians. Ele custou caro ao clube alvinegro
Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians
Cristian durante treino do Corinthians. Ele custou caro ao clube alvinegro

“Ele está chateado, é normal. Não é o tipo de comunicação que um atleta gostaria de receber, nem nós gostaríamos de fazer. Mas a gente tem que avaliar todo um histórico que não tem sido produtivo tecnicamente, não cumpriu nenhuma evolução técnica, infelizmente, nas tentativas já feitas. E as atitudes que não condizem com o comprometimento para vitórias, para o Corinthians”, disse Alessandro Nunes, gerente de futebol do clube paulista.

“Nós estamos falando de um atleta que foi campeão, mas não vai ser o passado que vai tendenciar alguém a ser titular ou ter uma longevidade no clube. A gente sabe das nossas limitações, que nós temos que evoluir. O Carille tem pedido isso todo santo dia aos atletas e todo mundo tá se comprometendo e envolvendo”, acrescentou.

Leia também: Corinthians praticamente deixa de finalizar logo após marcar gol; veja números

É como se o mineiro de Belo Horizonte tivesse embolsado R$ 257.727,00 para cada uma de suas 44 partidas nesta segunda passagem pelo time alvinegro. O volante voltou ao Corinthians com status de ídolo após ter sido campeão da Série B, em 2008, e do Paulistão e da Copa do Brasil, em 2009. No primeiro ano do retorno, em 2015, o volante realizou 26 jogos, sendo 14 como titular.

Ao levarmos em conta o salário do ano todo (R$ 5.040.000,00), Cristian recebeu R$ 193.846,00 por partida. Há duas temporadas, o time do Parque São Jorge atuou 67 vezes, a mesma quantidade de 2016, ano em que Cristian foi ainda menos utilizado. O volante esteve presente em 18 embates, sendo 13 como titular. Neste período, ele garantiu R$ 280.000,00 por duelo.

Encostado, mas com dinheiro na conta

Na atual temporada o cenário é ainda pior. O jogador ainda não teve a oportunidade de vestir o manto alvinegro em uma partida oficial. O volante, aliás, sequer foi inscrito pelo técnico Fábio Carille no Paulistão. Mesmo assim, segue recebendo o salário de R$ 420 mil e custará até o final do seu contrato - dezembro de 2017 – a bagatela de R$ 3.780.000,00.

Leia também: Vasco começa temporada com número preocupante que o rebaixou em 2015

Tal montante chega a R$ 15.120.000,00 em três anos de contrato. São 44 jogos em campo, sendo 27 como titular. Em 2015, Cristian fez parte do elenco campeão brasileiro. De acordo com as estatísticas oficiais do clube paulista, Cristian Mark Junio Nascimento Oliveira Baroni realizou 100 partidas pelo Corinthians - em suas duas passagens - e marcou dez gols. * Texto de Rodolfo Brito, especial para o iG Esporte

    Leia tudo sobre: Futebol