Tamanho do texto

No Tottenham desde os seis anos de idade, o meia Harry Winks está próximo de deixar de ser uma promessa para se tornar uma certeza no clube inglês

Harry Winks, meia do Tottenham
Reprodução/ Tottenham Hotspurs
Harry Winks, meia do Tottenham

O Tottenham Hotspur anunciou nesta terça-feira (14), a prorrongação de contrato do inglês Harry Winks. Aos 21 anos, o jovem vai receber do clube londrino cerca de R$ 96,5 mil por semana até 2022. Na atual temporada, o jovem já participou de 25 jogos e fez um gol.

LEIA MAIS: Próximo gol de Martial vai custar R$ 33 milhões aos cofres do Manchester United

"Estou muito feliz em assinar outro contrato com o clube, comprometer o meu futuro ainda mais. Estou ansioso para os anos que estão por vir", disse o meia. Este é o segundo acordo assinado com o Tottenham em menos de seis meses. "Obviamente estou indo bem dentro de campo para ter sido recompensado com este contrato, mas ele não pára por aí. Assim que você assina um novo contrato, você precisa continuar trabalhando duro para justificar o motivo pelo qual obteve isso, então essa é minha intenção agora".





LEIA MAIS: "Gabriel Jesus pode ser o melhor do mundo", diz Ronaldinho Gaúcho

Categoria de base e time principal

Apesar de ter estreado na equipe principal em 2014, Harry Winks está no clube inglês desde os seis anos de idade. "O Spurs é o meu clube de infância. Todas as vezes que eu jogo para o time, eu dou o meu melhor. Está na minha natureza", afirmou.

"Quando passei pela academia, eu tive que me adaptar a diferentes papéis", explicou Harry Winks. "Os dirigentes de lá sempre me disseram que eu era capaz de ser versátil no meio-campo ao invés de jogar apenas em uma posição. Para mim, se estou no campo, então posso me adaptar no que eu precisar fazer".

LEIA MAIS: Zagueiro brasileiro é cogitado para defender a seleção da Holanda

Recém completado 21 anos - Winks faz aniversário em 2 de fevereiro -, o meia ainda busca uma carreira sólida na equipe principal do Tottenham Hotspurs. "Se o dirigente falar pra eu sentar, eu vou me sentar. Só de estar dentro de campo já é um bônus e quando eu estou lá é certamente importante mostrar qualidade, confiança e permanecer sólido com o time", disse.

    Leia tudo sobre: futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.