Tamanho do texto

De acordo com o Sapesp, casos de atrasos salariais na Série A2 de 2016 foram acobertados pelo Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP)

O Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo (Sapesp) entrou com pedido de paralisação de todas as competições da Federação Paulista de Futebol (FPF). Isso porque, desde 2012, há uma regra que prevê perda de pontos e até rebaixamento em caso de atrasos salariais e, de acordo com o sindicato, o Tribunal de Justiça Desportiva de São Paulo (TJD-SP) acobertou alguns casos.

LEIA MAIS: Com número recorde, Brasil foi o que mais exportou e importou jogadores em 2016

Segundo o que diz o comunicado do Sindicato, o Batatais, em 2016, foi à semifinal da Série A2 com quatro meses de salários atrasados e, mesmo assim, não foi punido pelo TJD. O mesmo aconteceu com o Santo André, que conquistou o acesso à elite. Pela regra, presente no regulamento da FPF desde 2012, os clubes deveriam ter sido impedidos de jogarem a fase final da competição.

O troféu que será entregue ao Campeonato Paulista de 2017 elaborado pela FPF
Divulgação
O troféu que será entregue ao Campeonato Paulista de 2017 elaborado pela FPF

Sem nenhum respaldo do TJD, o sindicato, então, notificou a Federação Paulista de Futebol, mas não obteve resposta da entidade no prazo de 30 dias, vencido dia 16 de janeiro deste ano. A FPF, então, respondeu no dia 27 do mesmo mês, mas com "argumentos que não condiziam com a realidade", de acordo com nota. Por isso, foi feito o pedido de suspensão de todos os torneios organizados pela Federação.

LEIA MAIS: Acidente com a Chape: clubes pecam por falta de estratégia de análise de risco

No primeiro momento, o juiz do caso indeferiu a solicitação, mantendo os campeonatos, e marcou a audiência para o dia 9 de março. O Tribunal exige que a entidade máxima do futebol paulista apresente os documentos que provam a regularização dos pagamentos de salário. Se isso não acontecer, é possível que a paralisação seja determinada.

LEIA MAIS: Após perder espaço para Gabriel Jesus, Agüero interessa ao PSG, diz jornal

“Evidente que não queríamos solicitar a paralisação dos campeonatos, mas com base na experiência que adquirimos vimos que as grandes transformações que resultaram nas melhorias desenvolvidas no futebol têm por base dois pilares: um, a iniciativa sempre foi do Sindicato de Atletas Profissionais do Estado de São Paulo, nunca dos dirigentes; e, dois, sempre através de ações judiciais, nunca em razão de negociações inteligentes, mesmo que tentássemos essa via de condução, porque a mentalidade reinante é por demais arcaica, aquela que tem sempre por base o próprio umbigo, assim, não nos restou outra opção”, disse Rinaldo Martorelli, presidente do Sapesp.

Paulistão corre risco?

Entre os torneios organizados pela FPF está o Campeonato Paulista da Série A1, que começou no sábado com goleada do Santos sobre o Linense por 6 a 2. Enquanto a Série A2, equivalente a segunda divisão do estadual, já teve três rodadas disputadas. Será que o maior torneio estadual do País corre o risco de ser paralisado?

    Leia tudo sobre: Futebol

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.