Jogadores brasileiros foram os que mais movimentaram o mercado internacional no ano passado, com um total de R$ 1,88 bilhão em transações

O Brasil é o país que mais exportou e importou jogadores em 2016
Divulgação
O Brasil é o país que mais exportou e importou jogadores em 2016

Em mais nova pesquisa divulgada pela Fifa, o mercado da bola mundial bateu o número recorde de transações no ano passado. Em um total de 14.591 transferências internacionais, de 12.464 jogadores, o valor representa um crescimento de 7,3% acima do valor de 2015.

LEIA MAIS: Seleção brasileira vai enfrentar Argentina e Austrália em amistosos na Oceania

O número total de transferências e de jogadores é diferente pois um atleta pode ser transferido mais de uma vez, fazendo com que o número final de transações seja alterado. Todos os 4.379 clubes membros da Fifa contaram com transferências internacionais e 879 acordos aconteceram entre países que jamais tinham antes feito negócios antes.

As transferências aconteceram ao longo do ano todo, mas janeiro, fevereiro, julho e agosto foram os meses que mais registraram novos acordos. Estes meses correspondem ao período na qual a maioria dos países iniciam suas janelas de transferências.

"Este é um claro sinal de que o futebol tornou-se mais global do que nunca", disse Kimberly Morris, gerente do Sistema de Transformação de Mercado da Fifa. "É interessante ver como o mercado de transferência continua a evoluir e expandir ano após ano em todo o mundo".

Com um aumento de 16,1%, a Conmebol foi a confederação que mais registrou aumento de transferências de jogadores em relação ao ano anterior. No entanto, clubes da Champions foram os que mais tiveram novos acordos, sendo um total de 8.346. Por outro lado, times da Confederação de Futebol da Oceania (OFC, em inglês) registraram apenas oito transações.

LEIA MAIS: Zagueiro do Atlético de Madri é detido por agredir a namorada

Brasil

Não conhecido à toa como o país do futebol, o Brasil faz jus ao nome. De todas as transações do mercado da bola, os jogadores brasileiros foram os que mais movimentaram dinheiro em 2016, totalizando o número recorde de R$ 1,88 bilhão.

Além disso, com recorde de exportação, o Brasil mandou 806 jogadores para 118 clubes ao redor do mundo. E não só isso, ainda ficou no topo da lista dos que mais importam, sendo 678 o número de atletas que em 2016 chegaram para jogar em clubes brasileiros.

LEIA MAIS: Maradona revela que começou a usar drogas quando jogava no Barcelona

10 países que mais exportam jogadores:

1º Brasil: 806 jogadores
2º Inglaterra: 732
3º Espanha: 536
4º Argentina: 512
5º Portugal: 479
6º França: 410
7º Itália: 387
8º Alemanha: 372
9º Colômbia: 321
10º Estados Unidos: 302

10 países que mais importam jogadores:

1º Brasil: 678 jogadores
2º Inglaterra: 659
3º Portugal: 557
4º Espanha: 468
5º Argentinha: 451
6º Alemanha: 407
7º Itália: 388
8º Estados Unidos: 358
9º Turquia: 300
10º México: 292

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.