Tamanho do texto

Atacante do Goiás, que sempre sofreu com o problema de peso, se mostrou revoltado com a atitude do juiz Bruno Rezende

Logo após o empate por 2 a 2 com a Aparecidense, na estreia do Goiás no Campeonato Goiano, o atacante Walter reclamou abertamente sobre o comportamento do árbitro Bruno Rezende durante a partida. Segundo o jogador, o juiz ironizou sua condição física logo após a expulsão do volante Victor Bolt, mandando ele emagrecer.

LEIA MAIS: Maioria dos clubes do Brasileirão começa temporada com jovens técnicos

"Teve o lance do Bolt ali. Não foi falta! O juiz está de sacanagem! Não gosto de falar não, mas eu fui falar com ele e soltou um monte de piadinha comigo. Eu falei: ‘professor apita direito’. Aí ele falou: ‘eu que apito, vai emagrecer vai’. Não entendi essas gracinhas", disparou Walter em declarações à "Rádio 730".

Walter disparou críticas contra o árbitro, que o mandou emagrecer
Goiás Futebol Clube Oficial/reprodução
Walter disparou críticas contra o árbitro, que o mandou emagrecer

"Eu respeito ele! Tem juiz que apita Série A e todos me respeitam. Agora esse cara aqui que não é nada, e que há dois anos estava apitando jogo de escolinha, quer aparecer. Foi na hora da falta, o juiz têm que respeitar o jogador. Eu tenho um respeito muito grande por todos, mas esse palhaço aí vem falar essas gracinhas para mim", completou o centroavante.

LEIA MAIS: Gabriel Jesus tem até música da torcida do Manchester City; vídeo

Walter convive com as piadas com sua forma física desde a primeira passagem pelo time esmeraldino. Na volta das férias para disputa da temporada 2017, o jogador estava 8 quilos acima do peso e começou uma forte preparação na pré-temporada, conseguindo emagrecer. No jogo contra a Aparecidense, ele começou no banco de reservas e entrou no segundo tempo.

Atacante chateado

O centroavante do Goiás disse que nunca qualquer jogador, seja de equipes adversárias ou do seu próprio time, falaram do seu peso em campo. Por isso se mostrou chateado com Bruno Rezende. "Nem jogador de futebol falou isso. Nunca na minha vida. Foi a primeira vez que isso aconteceu. Mas não vou dar moral pra esse cara que, com todo respeito, tem uma família, tem tudo. Vou deixar quieto e ficar na minha. Mas querendo ou não atrapalha. Só estou falando o que aconteceu. Estou um pouco chateado, mas agora é levantar cabeça", disse.

LEIA MAIS: Romário comemora 51 anos de idade e vai até o chão com a filha

E Walter completou. "O árbitro falou, falou e continuou falando. Eu até iria falar com ele após o jogo, mas achei melhor não falar. Eu também estava chateado. A partida que eu fiz foi muito abaixo do que eu esperava. Fui muito mal. Mas estou voltando de uma lesão pequena no joelho. Estou fazendo um trabalho especial e até queria pedir paciência. Mas o importante é sair com um ponto, melhor do que nada".

    Leia tudo sobre: Futebol