Tamanho do texto

Dele Alli, meia do Tottenham, é descendente da realeza africana

Aos 20 anos, jogador é uma grande promessa do futebol inglês
Twitter/Reprodução
Aos 20 anos, jogador é uma grande promessa do futebol inglês

Filho de mãe inglesa e pai nigeriano, o jogador Bamidele Jermaine Alli, nasceu em Milton Keynes, na Inglaterra. Abandonado pelo seu pai ainda quando criança e criado pela mãe alcoólatra, sua infância foi um tanto complicada.

Leia mais: China inflaciona o mercado da bola e preocupa os clubes europeus

O pai do jogador , o empresário Kenny Alli, se mudou para os Estados Unidos depois de dois anos com Dele. Sua mãe Denise, sofria com alcoolismo e foi muitas vezes internada em clínicas de reabilitação, tendo sido muito visitada pelo serviço social.

Depois da separação dos pais, Dele se mudou para a América para estudar e morar com o pai. "O único jeito dele ir pra escola era se eu o deixasse jogar bola depois", disse Kenny ao "Daily Star". Ele ainda percebeu que para seu filho crescer no esporte, teria que sair dos Estados Unidos e ir para a Inglaterra.

De volta à Europa, aos 11 anos Dele passou a jogar na categoria de base o MK Dons. Aos 13, se mudou para a casa de Alan e Sally Hickford, pais de Harry, grande amigo e parceiro de equipe. Embora nunca tenha sido legalmente adotado pelo casal inglês, Dele ainda se refere a Alan e Sally como seus pais adotivos.

Leia mais: Ex-jogador inglês fala de abuso sexual no futebol: "É uma epidemia"

Futebol inglês

Defendendo o MK Dons desde 2007, o meia-atacante foi contratado pelo Tottenham em 2015 por R$ 19,8 milhões. No entanto, o jogador é avaliado em quase dez vezes mais que este valor. Segundo o jornal local "Mirror", o Real Madrid quer pagar R$ 198 milhões por Dele Alli.

Além de ser uma sensação na Premier League, Dele defende a seleção inglesa também com a camisa 20. Torcedor do Liverpool, Steven Gerrard é o seu grande ídolo.

Em 2016, o jogador decidiu retirar seu sobrenome Alli de suas camisas de jogo, tanto do Tottenham, quanto da seleção. Agora, o meia utiliza somente "Dele".

"Eu queria que o nome da minha camisa representasse quem eu sou e eu sinto que não tenho conexão com o sobrenome Alli. Essa não é uma decisão que tive sem pensar muito e discutir com minha família e as pessoas próximas a mim", disse.

Leia mais: Expansão da Copa do Mundo aumentaria os lucros da Fifa para R$ 1,47 bilhão

Dele, camisa 20 do Tottenham e da seleção inglesa
Twitter/Reprodução
Dele, camisa 20 do Tottenham e da seleção inglesa


Realeza

O pai do jogador contou ao jornal "Daily Star" que seu filho é um príncipe da tribo Yorubá, o segundo maior grupo étnico-linguístico da Nigéria. A tribo representa mais de 20% da população total do país.

Segundo Kenny Alli, se o filho voltasse para a Nigéria, seria recebido como presidente devido ao seu título de realeza. "Se Dale voltasse agora seria uma loucura. Todo mundo assiste ele jogar e está orgulhoso dele", afirmou o pai.

O ex-jogador John Fashanu, que também faz parte da tribo Yoruba, tentou convencer Dele a jogar pela seleção da Nigéria, mas o jogador escolheu defender a Inglaterra. "Se ele voltasse a morar lá, isso o daria muito respeito e talvez um dia ele pudesse ser o rei da tribo Yoruba", disse Fashanu.

    Leia tudo sobre: futebol