Tamanho do texto

No Shanghai Shenhua, Carlitos Tevez receberia R$ 16,3 mil por hora

Boca Juniors é o time do coração de Carlitos Tevez
Divulgação
Boca Juniors é o time do coração de Carlitos Tevez

De acordo com o jornal argentino Olé, Carlitos Tevez aceitou a proposta do time chinês Shanghai Shenhua para receber US$ 84 milhões (283 milhões de reais) por dois anos. As decisões seriam agilizadas logo após o jogo contra o Colón.

Leia mais: Justiça espanhola encerra o "caso Neymar" e multa o Barcelona em R$ 21 milhões

Recentemente, em entrevista coletiva, Carlitos Tevez afirmou que logo após o jogo, ia se casar e só depois pensaria em seu futuro profissional. "Então imaginem: eu tenho várias preocupações na minha cabeça para pensar se em fevereiro ou março vou jogar na China. Quando estiver de férias, com a cabeça fria, pensarei. Sempre analisando o que é melhor para mim, para minha família e para o Boca. Mas sim, sei da oferta e do valor", disse o jogador.

No entanto, de acordo com o periódico local, a decisão já estaria acertada. Os valores, inclusive, são estrondosos. No clube chinês, Tevez ganharia 141,5 milhões de reais por ano.

Ou seja, R$ 11,8 milhões a cada mês e 393 mil por dia. Por hora, o argentino receberia R$ 16,3 mil. Estes valores colocariam o jogador entre um dos mais bem pagos do mundo.

Leia mais: Menino afegão que usou camisa de Messi feita com sacola plástica conhece o ídolo

Boca Juniors

Esta é a segunda passagem de Tevez pelo Boca Juniors. Em julho de 2015 o argentino anunciou seu retorno ao seu time formador, já que estreou no futebol profissional em 2011 e permaneceu no clube até 2004.

Desde seu retorno, Tevez fez 20 gols em 52 partidas oficiais pelo clube argentino. Seu contrato com o Boca vai até junho de 2018, mas um ano e meio após seu retorno, Carlitos deixou a desejar. Embora tenha conquistado o título nacional do país e a Copa Argentina, além de insatisfeito, o jogador não superou as expectativas no time.

Leia mais: Após atraso, investidores chineses pagam segunda parcela da compra do Milan

"Carlos sabe que nós queremos continuar. Há decisões que vão além da parte econômica ou esportiva. Respeitamos e não podemos pressionar publicamente essa decisão", disse o treinador Guillermo Barros Schelotto. O técnico do Boca espera um pronunciamento oficial vindo de Carlitos Tevez.