Tamanho do texto

Para o Guilherme Pallesi, o Palmeiras fez um esforço gigante para ser derrotado pelo Boca no jogo de ida pela semifinal da Copa Libertadores

Colunista do iG, Guilherme Pallesi comenta o primeiro jogo da semifinal da Libertadores e diz que Palmeiras fez de tudo para perder para o Boca Juniors no do caldeirão da Bombonera; assista aos comentários.

L eia também: Presidente do Flamengo não acompanha futebol

Palmeiras  foi para Buenos Aires e acabou derrotado pelo Boca Juniors no primeiro jogo da semifinal da Libertadores. Os dois gols foram marcados por Benedetto, que saiu do banco para mudar a história da partida, que era muito equilibrada até os minutos finais. 

Com o resultado, o Boca pode até perder por um gol de diferença na partida de volta da semifinal da Libertadores.  O Palmeiras, por sua vez, precisa fazer três gols de diferença para se garantir na final. Em caso de vitória por 2 a 0, a decisão irá para os pênaltis. Se o time brasileiro vencer por dois gols de diferença, mas levando pelo menos um gol, os argentinos avançam por conta da regra do gol fora. 

Contado com o apoio do caldeirão da Bombonera, o Boca Juniors partiu para cima da equipe brasileira desde os primeiros instantes de jogo. O Palmeiras, por sua vez, procurava se defender e encontrar espaço nas pontas para armar um contra ataque.

Leia também: Palmeiras mais favorito do que nunca e São Paulo da adeus ao Brasileirão

O Boca assustou aos sete minutos em chute de fora da área de Pérez, que passou por cima do gol de Weverton. Oito minutos depois, o time argentino teve outra ótima chance: após saída ruim do goleiro palmeirense em cobrança de escanteio Izquierdoz testou com força e a bola passou raspando a meta.

Após um final de primeiro tempo morno, as duas equipes voltaram mais velozes para a segunda etapa. A primeira chance foi do Palmeiras, quando Willian recebeu pela meia esquerda, invadiu a área e bateu rasteiro, mas acertou a rede pelo lado de fora.

O Boca também tentava atacar, principalmente em cruzamentos para a grande área. No entanto, o miolo de zaga alviverde, sempre com o apoio de Felipe Melo, afastava todas as tentativas do time argentino.

Felipão fez sua primeira mudanças apenas aos 30 minutos da segunda etapa, ao colocar Deyverson na vaga de Borja. Os argentinos também mudaran, e Villa e Benedetto entraram no jogo.

Boca derruba o Palmeiras no primeiro jogo da semifinal da Libertadores
Reprodução
Boca derruba o Palmeiras no primeiro jogo da semifinal da Libertadores

Aos 36 minutos, o Boca teve a melhor chance da partida: Olaza cobrou falta com precisão e Weverton voou quase no ângulo esquerdo para fazer um verdadeiro milagre na Bombonera e espalmar para escanteio. 

A defesa espetacular do arqueiro alviverde, no entanto, de pouco adiantou. Na cobrança do escanteio, a bola veio na cabeça de  Benedetto , que ganhou de Felipe Melo e testou firme para abrir o placar para a equipe xeneize.

Aos 42, o pesadelo do Palmeiras ficou ainda maior: Benedetto recebeu na entrada da área, tirou de Luan e soltou a bomba para vencer Weverton e aumentar a vantagem do time da casa na Libertadores .

Leia também: Corinthians chegou longe demais e ainda levou 20 milhões na Copa do Brasil

Valente e bem postado durante praticamente o jogo inteiro, o  Palmeiras  se perdeu no final da partida e foi castigado pela madura equipe comandada por Guillermo Schelotto. Agora, a equipe brasileira precisa de um milagre dentro de casa para avançar à final da Libertadores.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.