Tamanho do texto

O São Paulo de hoje carrega as glórias do passado e os erros recentes e presentes. Fórmulas antigas não servem completamente nos dias de hoje

São Paulo ficou no empate com o Red Bull Brasil
Site oficial
São Paulo ficou no empate com o Red Bull Brasil

Tricolor bipolar? Nem SIM e nem NÃO, ou será TALVEZ?

Leia também:  Confira mais colunas de Maurício Bonato no "Fala, Bonatovsky"

Muita gente acha que o SPFC se transformou numa colônia de férias. Férias anuais. Outras tantas acham que no clube do Morumbi tem muita pressão, cobrança além da conta. Fato é que nem uma coisa, nem outra, estão fazendo o time tricolor voltar a conquistar títulos. Ou estão???

Futmesa no CT tricolor
Twitter/Reprodução
Futmesa no CT tricolor

Aperta demais espana, solta demais e afrouxa, qual a medida certa? O que é correto se fazer? Acho que para essa pergunta, há algumas respostas, complexas ou simples. Sei lá...

Aperta ou afrouxa o parafuso tricolor
STOCKXPERT
Aperta ou afrouxa o parafuso tricolor

Nem frio, nem calor. Nem alto, nem baixo. Nem fácil, nem difícil. Nem mais, nem menos. Nem café, nem leite. Nem arroz, nem feijão. Nem gordo, nem magro. Provavelmente, o meio-termo seja a melhor saída. Talvez o equilíbrio. Talvez o questionamento responsável ou a cobrança branda.

SPFC  de hoje carrega as glórias do passado e os erros recentes e presentes. Fórmulas antigas não servem completamente nos dias de hoje. Não são adequadas. Nâo se pode parar no tempo. Há a necessidade de ajustes e modernizações. Por falar em tempos, eles mudaram viu Leco??? O torcedor são-paulino que há uma década comemorava títulos ano sim e ano não, agora não comemora nem vitórias em clássicos. Por isso a impaciência e haja paciência! Será que um divã resolve?

São Paulo no divã
Divulgação
São Paulo no divã

A engrenagem estava azeitada e com todas as peças em dia, mesmo quando dava errado, acabava tudo terminando certo. Ganhar ou perder faz parte do jogo. Ah o empate também faz, ia me esquecendo. Gestões e indigestões, carinho e piaba na testa; esse é o São Paulo de hoje.

A torcida de qualquer time já é bipolar por natureza; atinge o êxtase no gol e dele desaba ao fracasso de uma derrota, isso é coisa do ser humano. E torcedor é ser humano, ou ao menos deveria ser. O que se vê hoje nos tricolores é uma mistura de incredulidade, desespero, paixão, desapego, raiva, amor, cobrança, paz, organização, desorganização, planejamento e caos. Tudo junto e misturado. Não se separa nada, nisso pelo menos todos estão juntos, no mesmo barco...

Barco tricolor está à deriva
shutterstock/Reprodução
Barco tricolor está à deriva

O problema é que o peso dos 10 anos sem títulos importantes recai sobre os recém chegados que, por estarem em um Gigante, já imaginavam, imagino eu, o que viriam a enfrentar. Só que no SPFC, o peso é extra e põe peso nisso: toneladas de erros caem em suas cabeças, erros que eles não cometeram, mesmo porque acabaram de chegar ao clube, mas acabam sendo respobssbilizados. Isso afasta os grandes nomes do clube, o que também é natural. O patrocínio se afasta, o investimento diminui e os canecos somem.

Leia também: Mestre Cuca e a Panela de Pressão Tricolor

Nos tempos de glórias, o tricolor sabia muito bem como lidar internamente com suas crises, hoje tudo é escancarado pela mídia e pelas redes sociais. Tudo vaza, mas quem tem que vazar do clube permanece.

Quando o time vai bem, jogar futemesa representa o bom ambiente, o grupo acima de tudo; quando o time vai mal, é falta de treino, vagabundagem. Aí nâo pode mais rir, não pode abraçar adversário na derrota.

Reinaldo foi flagrado abraçando Jadson após derrota tricolor em Itaquera
Reprodução / TV Globo
Reinaldo foi flagrado abraçando Jadson após derrota tricolor em Itaquera

Por outro lado, o dos jogadores, aplausos são bem vindos mesmo que as coisas não funcionem e as vaias e cobranças são um tédio que lhes tira a vontade de se doarem mais nos jogos. Corremos por vocês se vocês me apoiarem. Apoiamos vocês se correrem pela gente. Simples assim, é o limiar do "vamos enquadrar" para o "tamo junto". Uma eterna contradição.

O Paulistão está complicado pro clube, uma mudança nos resultados pode encaminhar o time, até para uma arrancada rumo ao título; deixar a disputa de lado, pode significar um ano glorioso, ou não, vai saber...

O que fazer São Paulo? O que fazer Raí? O que fazer Cuca e Mancini? O que fazer torcida são-paulina? Esperar? Agir? Pecar pela omissão ou pela atitude? Emoção ou razão? Apoiar ou largar o time?

Torcida do São Paulo no Morumbi
Site oficial
Torcida do São Paulo no Morumbi

Sinceramente, eu não sei! Ou até sei? Ah, sei lá. Isso é muito confuso pra mim. 

Imagino que deva haver cobrança, de maneira civilizada, especialmente a quem elege o Leco, além do Leco e de quem ele coloca lá, além de Raí e por aí vai. Não são erros só de um, mas de um todo. Cobrar medalhões? Pressionar os garotos made in Cotia? Cobrar os que acabaram de chegar?

Qual a melhor atitude? Será que está faltando atitude?

O que sei é que ainda falta ao SPFC uma cabeça ou cabeças que pensem o clube com respeito e amor, sem querer levar nada a mais em troca pelos serviços prestados, além do que merecem. O Clube é Maior do que tudo isso, mas sofre, cambaleante com tanta coisa errada e tanto descado. A história vive sendo manchada e desmanchada.

Mudar o estatuto de verdade, não com fake news. Sócio e sócio-torcedor têm que eleger o mandatário. Aí acaba com o jeitinho de garantir voto e evaporar com a oposição.

Leco é o presidente do São Paulo
Rubens Chiri/Divulgação
Leco é o presidente do São Paulo

A hora é de enxergar a luz no final do túnel e que ela não seja o farol de uma locomotiva vindo em alta velocidade. É hora de apaziguar os ânimos e fazer o presente bem feito, pra colher canecos no futuro. Mas a paciência da torcida que anda curta (e com razão), precisa de uma dose extra e bem reforçada pra que se aguente o tranco.

Protesto no Morumbi antes de São Paulo x Red Bull Brasil
Twitter/Reprodução
Protesto no Morumbi antes de São Paulo x Red Bull Brasil

Ao clube, cabe esquecer de vez o discurso vazio do "Soberano" que já castigou demais os torcedores na última década. Humildade para se recolher, pensar, refletir e princialmente, admitir e corrigir os erros. Fazer de outra maneira. Não há como ter resultados diferentes fazendo as mesmas coisas.

Ao São Paulo resta a eterna dualidade... "ser ou não ser... eis o campeão?"

Dica do Narrador

Faça sempre, do seu jeito, uma "prévia" das escalações dos times e a utilize na transmissão.

Leia também: 2019 é o ano do futebol brasileiro? Por enquanto, só o Santos empolga

O time tricolor do Morumbi tem jeito para 2019? Comente abaixo!

    Leia tudo sobre: Futebol