Michael Jordan
DIVULGAÇÃO/NBA
Michael Jordan é dono de uma equipe da NBA

A influência de Michael Jordan na NBA ainda é grande. Dono majoritário da franquia do Charlotte Hornets, a lenda do basquete teve papel fundamental nas negociações para a continuação dos playoffs, segundo a ESPN americana. Após o boicote dos últimos jogos em protesto contra a violência policial e injustiça racial no país, as principais lideranças da liga se reuniram e alguns foram favoráveis ao fim da temporada prematuramente.

Na última quarta-feira, o Milwaukee Bucks liderou o boicote ao não entrar em quadra para seu jogo de playoff contra o Orlando Magic após Jacob Blake, de 29 anos, ser alvejado nas costas com sete tiros dados por um policial branco, domingo, em Wisconsin, próximo de Milwaukee. A família diz que Blake está paralisado da cintura para baixo.

Logo após a decisão do Bucks, toda a rodada foi cancelada. Os dois times de Los Angeles, Lakers e Clippers, se uniram ao boicote e foram além ao votar pelo cancelamento da temporada ainda na noite de quarta-feira, segundo a ESPN. Na manhã de quinta-feira, após reuniões, eles decidiram manter os playoffs na bolha da Flórida, mas sem data marcada e os jogos de quinta também foram adiados.

E aí entrou Michael Jordan. De acordo com a ESPN, Jordan, o único negro proprietário majoritário na liga, conversou com os representantes da associação dos jogadores antes das conversas sobre o futuro da temporada.

"Michael é a pessoa perfeita para essa função. Ele é um jogador de alto nível que conquistou campeonatos. E também é dono de uma equipe de pequeno porte. Ele tem grande credibilidade tanto junto aos jogadores quanto aos donos ”.

Após o boicote da NBA, outras ligas também cancelaram os jogos de quarta-feira, como a WNBA, a MLS e a MLB. Na NFL, New York Jets, Indianapolis Colts e Washington cancelaram seus treinos na quinta-feira.

    Leia tudo sobre: nba

    Veja Também

      Mostrar mais