Argentino Manu Ginóbili teve camisa aposentada pelo San Antonio Spurs nesta quinta
Reprodução/Twitter
Argentino Manu Ginóbili teve camisa aposentada pelo San Antonio Spurs nesta quinta

Emanuel David Ginóbili. Um nome que todo torcedor da NBA conhece, talvez o melhor atleta latino-americano da história da liga de basquete dos Estados Unidos. Na noite desta quinta-feira, o San Antonio Spurs fez uma linda festa para aposentar a camisa 20 do argentino, que ficará para sempre junto ao teto do AT&T Center.

Logo após o término da partida contra o Cleveland Cavaliers, válida pela temporada regular da NBA e que teve vitória dos donos da casa por 116 a 110, Ginóbili entrou em quadra acompanhado da família para participar da cerimônia. Chamado de "Messi do basquete", o ex-jogador não conseguiu conter as lágrimas ao fazer seu discurso e agradecer as homenagens.

Leia também: Tim Hardaway diz que não está no Hall da Fama da NBA por comentários homofóbicos

"Tentei preparar um script para o dia de hoje, mas pensei 'o que eu tô fazendo aqui?'. Jamais imaginei que conseguiria sequer chegar perto de tudo isso que conquistei. Gostaria de apertar a mão e abraçar cada um de vocês. É algo fora do comum. Só posso agradecer, aos meus pais, a minha esposa, a cidade de San Antonio, aos meus companheiros, ao povo da Argentina. Obrigado por me fazerem quem eu sou hoje", disse o jogador.

Colegas de Ginóbili nos títulos da NBA , Tony Parker, Fabricio Oberto, Tim Duncan e o técnico Gregg Popovich falaram sobre o argentino. Entre brincadeiras e piadas, todos ressaltaram a intensidade, a força e a qualidade de Manu dentro das quadras, além de partilhar um mesmo pensamento: "foi uma honra jogar com você".


Você viu?

Relembre a trajetória de Ginóbili

Argentino Manu Ginóbili teve camisa aposentada pelos Spurs na noite desta 5ª
Reprodução/@spurs
Argentino Manu Ginóbili teve camisa aposentada pelos Spurs na noite desta 5ª

Depois de passar por clubes na Argentina durante sua juventude, Manu se mudou para a Itália em 1998, onde defendeu a equipe do Viola Reggio e foi vital na subida para a primeira divisão da liga de basquete do país.

No ano seguinte, se inscreveu para participar do Draft da NBA , foi selecionado pelo Spurs na posição 57, mas acabou retornando para a Europa. Lá, defendeu o Virtus Bologna e acumulou títulos: campeão da EuroLiga em 2001, campeão italiano, sendo MVP do torneio em 2001 e 2002, além de três participações no Jogo das Estrelas da Itália.

Leia também: Paris receberá partida da NBA pela primeira vez em janeiro de 2020

Foi só na temporada 2002/2003 que Ginóbili pôde, enfim, fazer sua estreia na NBA , e já chegou conquistando o título. Os outros três aconteceram em 2005, 2007 e 2014, confirmando o argentino como um dos grandes ídolos da história da franquia texana.

Pela seleção da Argentina, Manu conquistou uma medalha de ouro olímpica (2004) e uma de bronze (2008), uma medalha de prata na Copa do Mundo (2002), dois ouros (2001 e 2011), uma prata (2003) e um bronze (1999) na Copa América, além de uma prata (1999) no Sul-Americano da categoria, entrando assim para o hall de maiores atletas do país.

As conquistas fizeram com que Ginóbili integrasse uma seleta lista: apenas ele e o norte-americano Bill Bradley conquistaram os títulos da EuroLiga, da NBA e a medalha de ouro nas Olimpíadas em toda a história do basquete. Um feito e tanto para o homem que, a partir desta quinta-feira, ficará eternizado no ginásio dos Spurs .

    Leia tudo sobre: NBA

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários