Uma da vítimas do massacre que deixou dez mortos na Escola Estadual Raul Braisl, em Suzano, no último dia 13, o estudante José Vitor Ramos Lemos recebeu uma visita especial nesta quarta-feira: Shamell Stallworth, ala do Mogi das Cruzes/Helbor, equipe da NBB, o Novo Basquete Brasil.

Leia também: Do Oscar à profissão de 'pai treinador'. Conheça os projetos de Kobe Bryant

undefined
ANTONIO PENEDO/MOGI-HELBOR
Astro do NBB, Shamell Stallworth visitou José Vitor Ramos Lemos, estudante ferido no ataque à escola em Suzano

O norte-americano é ídolo do jovem, que torce para o Mogi e sonha em ser jogador de basquete recebeu carinho, conselhos do astro da NBB para que ele atinga seu objetivo e ainda uma camisa do clube autografada pela equipe, um boné e um tênis especial.

“A gente sabe o que ele e os outros estudantes passaram nesse dia. Não é nada fácil. Foi muito bacana poder visitá-lo para conversar e distrair um pouco disso que ele está passando", afirmou o experiente jogador de 38 anos.

"Nestes momentos todos eles precisam de ajuda. Foi muito bom conhecê-lo, saber um pouco mais da vida dele e vê-lo sorrindo novamente. Pareceu que ele estava feliz com a minha presença e isso é o mais importante”, acrescentou.

Leia também: Aos 31 anos, Stephen Curry é um dos maiores nomes do basquete americano atual

Além dos presentes, o ala convidou José Vitor para vir assistir ao próximo jogo do Mogi das Cruzes /Helbor nos playoffs do NBB no Ginásio Hugo Ramos. O convite deixou José Vitor ainda mais feliz.

“Eu não esperava receber o Shamell na minha casa. Fiquei muito feliz com a presença dele. Eu me espelho nele como superação mesmo. Eu vejo os jogos dele", disse o jovem de 18 anos.

"É um jogador muito disciplinado e que mostra o jogo dele. Eu jogo como ala-armador e ele é uma inspiração para mim”, completou.

undefined
ANTONIO PENEDO/MOGI-HELBOR
Shamell, astro do NBB, mostra camisa autografada do Mogi para o jovem José Vitor

Apesar de ter sido ferido com um machado por um dos assassinos enquanto tentava sair da escola, José Vitor não terá sequelas e poderá voltar jogar basquete normalmente, segundo os médicos que o atenderam.

Ele foi caminhando por cerca de 300 metros da escola até o Hospital Santa Maria com o instrumento pendurado no ombro direito. O jovem deve começar a fisioterapia em 30 dias.

Leia também: Rodada da NBA tem Warriors líder de novo e recorde absurdo de James Harden

Já classificado para os playoffs do NBB , o Mogi das Cruzes faz ainda dois jogos pela primeira fase para tentar ficar no G4 e se garantir direto nas quartas de final. O primeiro, no sábado, 23, contra o líder Franca, e o segundo, na terça, 26, diante do Bauru.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários