Tamanho do texto

Liga norte-americana de basquete avisou o jogador do Cleveland Cavaliers que ele não poderá deixar desenho na panturrilha exposto durante partidas

O ala-armador JR Smith, do Cleveland Cavaliers, foi informado pela NBA que receberá uma multa por cada partida que sua nova tatuagem , na panturrilha direita, for exposta. O jogador do Cavs mostrou em suas redes sociais no início de agosto o novo desenho, que se trata do logotipo da marca de roupas Supreme.

Leia também: Em jogo de pré-temporada, LeBron James faz sua estreia no Los Angeles Lakers

JR Smith será multado pela NBA toda vez que mostrar nova tatuagem em jogos
DIVULGAÇÃO/NBA
JR Smith será multado pela NBA toda vez que mostrar nova tatuagem em jogos

JR Smith foi notificado pela liga no último sábado e ficou revoltado. "Fui informado hoje [sábado] que serei multado por cada jogo que não cobrir minha tatuagem da Supreme na perna. Esse pessoal da administração não existe!", publicou em seu Instagram, juntamente com um emoji do dedo do meio.

"Eu juro que sou a única com quem fazem essa p... Eu tenho que cobrir minha tatuagem por quê? Não fazem as pessoas cobrirem logos da Jordan, da Nike ou qualquer coisa, mas porque é comigo, se torna um problema do nada", acrescentou.

Uma publicação da Sports Illustrated trouxe à tona que o artigo 37 do acordo coletivo entre a liga e o sindicato dos jogadores diz que "além do incorporado no uniforme e na identificação do fabricante no tênis, os atletas não podem, durante um jogo da NBA, mostrar qualquer nome, marca, logo ou outra identificação comercial, promocional ou de caridade, incluindo mas não limitada ao seu corpo, no seu cabelo, ou qualquer similar".

Leia também: Astro da NBA, LeBron James é anunciado no elenco de 'Space Jam 2'

Visualizar esta foto no Instagram.

#Work #SupremeTeam

Uma publicação compartilhada por JR Smith (@teamswish) em

Algo parecido aconteceu em 2013, quando o então colega de JR Smith no Cavaliers, Iman Shumpert, precisou cortar o logotipo da Adidas que havia feito em seu cabelo. Rasheed Wallace, do Portland Trail Blazers, em 2001, havia feito uma tatuagem temporária com o logo de uma merca e também foi probido.

A liga, no entanto, já ignorou casos parecidos. O próprio ala-armador do Cleveland Cavaliers e o ala Kelly Oubre Jr., do Washington Wizards, usaram protetor de braço e uma meia compressão, respectivamente, da própria Supreme. A NBA não se pronunciou.

Leia também: NBA anuncia lançamento do programa NBA Basketball School no Brasil

Sobre tatuagens, esta foi a primeira vez que a liga se manifestou. Resta saber, agora, como JR Smith fará para jogar sem deixar que o desenho fique à mostra.

    Leia tudo sobre: nba
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.