O presidente da FIA, Jean Todt, é um grande amigo de Michael Schumacher
Divulgação
O presidente da FIA, Jean Todt, é um grande amigo de Michael Schumacher

Após um jornal inglês dar detalhes do atual estado de saúde de Michael Schmacher , o atual presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA) e grande amigo do alemão,  Jean Todt , falou sobre a sua atual relação com o ex-piloto.

O francês, que era diretor de esportes da equipe Ferrari nos anos dourados do sete vezes campeão, fez a revelação em entrevista ao jornal húngaro 'HRT', assegurando que ele segue muito próximo do ex-campeão mundial de Fórmula 1 .

"Ainda nos vemos. Claro. É muito particular. Amo Michael, amo sua família e passo o máximo de tempo possível com ele e sua família ”, disse o francês, não querendo dar detalhes da atual condição física de Schumacher, que permanece mantida em segredo pela família e amigos.

De fato, Jean Todt é um dos poucos que fala sobre alemão nesses mais de seis anos que se passaram após o grave acidente de esqui, na estação de Meribel, na Suíça.

No entanto, em todas as suas declarações, ele sempre enfatizou a importância de respeitar a vontade da família de manter em segredo o estado de saúde de Schumacher, que fica em sua residência na Suíça, sob o cuidado de médicos, 24 horas por dia.

Um dos últimos a falar de Michael Schumacher foi Felipe Massa , que disse que "a situação de Schumacher não é fácil" e que ele "está em uma fase difícil".

Ainda em entrevista, Todt revelou que acredita que Hamilton pode vencer Schumacher. "Sim, isso pode acontecer. Lewis Hamilton é um grande piloto, muito talentoso, apaixonado, motivado e dirigindo o melhor carro da melhor equipe. Ele tem todos os ingredientes e pode claramente passar o recorde de Michael ”, disse um ex-Ferrarista.

Por fim, ele preferiu não comentar sobre o que a Ferrari deve fazer para voltar a ser competitiva.

“Na minha posição, não seria apropriado julgar o que precisa ser feito. Claramente, a Ferrari é uma grande equipe, tem um grande apoio em todo o mundo. Você sempre espera muito da Ferrari e a pressão é grande. É difícil ser competitivo. Eles estão indo muito bem, mas provavelmente não o suficiente agora para ter sucesso e ganhar campeonatos. Só espero que os responsáveis ​​analisem tudo e encontrem os meios para ter um carro e motorista vencedores novamente ”, concluiu.

    Veja Também

      Mostrar mais