Tamanho do texto

Para o piloto alemão, o filho do heptacampeão mundial de Fórmula 1 precisa de mais tempo para mostrar seu valor na categoria

Mick Schumacher e Sebastian Vettel arrow-options
Reprodução / Race of Champions
Mick Schumacher e Sebastian Vettel juntos na Race of Champions

O piloto Sebastian Vettel, da Ferrari, afirmou nesta sexta-feira (26) que é "injusto" comparar o jovem Mick Schumacher ao pai. Segundo o alemão, o filho do heptacampeão mundial de Fórmula 1 precisa de mais tempo.

Leia também: 2.000 dias após acidente, presidente da FIA diz que Schumacher "segue lutando"

Schumacher , que possui 20 anos de idade, está atualmente disputando a Fórmula 2 e ocupa a 14ª colocação do campeonato, com 26 pontos. Seu melhor resultado foi um quarto lugar na corrida dois do Grande Prêmio da Áustria.

"Penso que é crucial dar a ele o tempo que ele precisa. Eu penso que é injusto julgar ele e sua corrida como qualquer um de nós foi e será julgado, mas não é certo medi-lo e compará-lo tanto a outras pessoas e a seu pai. Não acho que isso seja justo. São tempos diferentes, corridas diferentes", explicou Vettel .

"Michael foi quem criou uma expectativa imensa quando éramos crianças, e é por isso que o nome Schumacher é 100% conhecido na Alemanha, por causa dele. É óbvio que ter o Mick na porta de entrada da Fórmula 1 , tomara que um dia entrando, seria um grande impulso para a Alemanha. Além disso, sem pensar no nome, ele é um cara legal, então fico de dedos cruzados por ele", acrescentou o piloto da Ferrari .

Leia também: Filho de Schumacher vai pilotar Ferrari do sétimo título do pai na Fórmula 1

Schumacher conquistou no ano passado o título da Fórmula 3 Europeia e foi promovido para a F2. Em sua primeira temporada na categoria, o alemão está correndo pela equipe Prema Racing.