Tamanho do texto

O então piloto da Ferrari sofreu uma lesão no olho esquerdo, ficou em coma induzido e haviam dúvidas se poderia continuar pilotando

Lance

Felipe Massa sofreu grave acidente em 2009 na Fórmula 1 arrow-options
Arquivo iG Esporte
Felipe Massa sofreu grave acidente em 2009 na Fórmula 1

Há exatamente dez anos, Felipe Massa sofria um grave acidente durante a qualificação para o Grande Prêmio da Hungria que o deixaria fora do restante da temporada 2009 da Fórmula 1 .

Confira mais notícias sobre Fórmula 1 no iG Esporte

Felipe Massa sofreu uma lesão na cabeça e ficou em coma induzido, depois de ser acertado na cabeça por uma mola – pesando aproximadamente um quilo – que se desprendeu da suspensão da Brawn GP do seu compatriota Rubens Barrichello .

Nos minutos finais do Q2 no Hungaroring, o capacete de Massa foi atingido frontalmente pela mola da Brawn de Barrichello. Após perder os sentidos, o brasileiro acertou de frente sua Ferrari F60 contra as barreiras de pneus na Curva 4.

Após alguns minutos angustiantes durante o resgate de Massa ainda no circuito, ele foi encaminhado ao centro médico antes de ser levado de helicóptero ao hospital para exames mais detalhados.

Massa passou por uma cirurgia por causa de uma fratura no osso pouco acima do supercílio esquerdo. O brasileiro sofreu “concussão cerebral, um corte profundo na testa e danos em um osso do crânio”, conforme comunicado emitido pela Ferrari na ocasião. A cirurgia foi considerada um sucesso, com vários fragmentos ósseos do crânio retirados, sendo que nenhum atingiu o cérebro, além de ter sido descartada a descompressão cerebral.

O então piloto da Ferrari também sofreu uma lesão no olho esquerdo, e chegou a ficar em dúvida se poderia continuar pilotando. De acordo com o Dr. Robert Veres, médico do hospital em Budapeste que atendeu o brasileiro, “ele sofreu alguns danos no olho e não sabemos se poderá voltar a competir.”

Na segunda-feira, dia 27, dois dias após o acidente, um boletim médico do Hospital AEK revelou que Massa não se encontrava mais entubado e que sua sedação tinha sido reduzida. O piloto já estava acordado e respondia de forma coerente, apesar da fala sonolenta e ainda um pouco confuso.

Massa deixou a UTI no dia 29 de julho e foi transferido para um quarto normal. O Dr. Dino Altmann, médico pessoal do brasileiro, revelou estar certo de que o piloto brasileiro iria ficar em condições de voltar a competir, já que o trauma não havia sido tão grave como se chegou a pensar, e sua condição de saúde melhorava dia a dia.

A Ferrari confirmou que Michael Schumacher seria o substituto do brasileiro na próxima etapa do mundial, em Valência, no dia 23 de agosto.

No dia 3 de agosto, Massa concedeu sua primeira entrevista após o acidente, ainda na saída do Hospital AEK, em Budapeste. O brasileiro confessou o desejo de voltar a correr ainda na temporada de 2009.

“É uma sensação estranha. Sei exatamente tudo o que aconteceu: uma mola do carro do Rubens (Barrichello) se soltou e me acertou no capacete”, disse Massa.

Felipe Massa voltou a correr depois do acidente arrow-options
Arquivo / Getty Images
Felipe Massa voltou a correr depois do acidente

“Sei que algo me aconteceu, mas não senti nada quando aconteceu. Disseram-me que perdi a consciência quando a mola me acertou no capacete e bati na barreira de pneus, e depois acordei no hospital dois dias depois”, começou dizendo Massa, acrescentando que os médicos precisam lhe explicar o que havia acontecido.

“Quando vi o Rob (Smedley, seu engenheiro de corrida em 2009) ele me perguntou se eu lembrava do Rubens, mas a última coisa que lembro é de estar atrás dele no final da minha volta rápida no Q2 e depois é um vazio. É difícil de explicar. Me sinto muito melhor agora e quero me recuperar o mais rápido possível para voltar a pilotar para a Ferrari”.

Massa foi perguntado sobre seu substituto na Ferrari, Schumacher, e admitiu que não havia conselhos para dar ao alemão.

“O Michael não precisa dos meus conselhos! Foi ele que me deu muitos ao longo da minha carreira quando competíamos juntos. Ele sabe como vencer, ele sabe como pilotar e ele é fantástico: entregarem o carro a uma pessoa tão fantástica foi a melhor escolha e estou certo de que todos ficarão contentes por vê-lo de volta às pistas”.

Felipe Massa voltou ao volante da Ferrari na primeira etapa da temporada 2010, o Grande Prêmio do Bahrein. Ele largou na primeira fila ao lado da Red Bull de Sebastian Vettel, terminando na mesma posição com seu companheiro de equipe Fernando Alonso no alto do pódio.