Tamanho do texto

Apesar de apoiar a W Series, categoria feminina que começa a ser disputada em maio de 2019, a FIA não quer que as mulheres fiquem 'de lado'

A categoria feminina da Fórmula 1 iniciará em maio de 2019 e terá seis corridas pela Europa
Reprodução
A categoria feminina da Fórmula 1 iniciará em maio de 2019 e terá seis corridas pela Europa

A categoria feminina da Fórmula 1 ganhou o apoio da Federação Internacional de Automobilismo nessa semana. Com início programado para maio de 2019 a W Series quer eleger a primeira mulher campeã mundial .

Em entrevista para o jornal Estado , a esposa de um dos organizadores da Fórmula 1 , Fabiana Flosi comentou sobre o apoio da FIA à W Series, mas admite que o formato atual da categoria precisa ser revisto.

“É sempre positivo ver mulheres participando de eventos (corridas e campeonatos) e sendo vistas por patrocinadores, recebendo oportunidades. Mas o interessante é que a mulher possa competir no mesmo ambiente que os homens, sem ter uma categoria separada”, comentou Flosi que integra a Comissão de Mulheres no Automobilismo.

Essa Comissão promove o trabalho feminino no esporte há mais de 10 anos. No momento, a FIA tem dois projetos envolvendo meninas. O Girls on Track, um evento em pista de kart para adolescentes e o Dare to be Different, que apresenta todo o universo do automobilismo para garotas entre oito e 12 anos.

Leia também:  Nova regra da Fórmula 1 diminui pressão nos pilotos sobre peso. Entenda

Apesar de ser um cenário otimista, a possibilidade de ver uma mulher na principal categoria da Fórmula 1 pode demorar. A CEO da W Series, Catherine Bond Muir, disse que não há um prazo para que isso aconteça.

Na época do lançamento da categoria, Catherine assumiu que o objetivo inicial é a diversidade no esporte e o ato de encorajar meninas a se dedicarem a profissões que não tinham considerado anteriormente.

Doreen Seidel, a coelhinha da Playboy que é favorita para correr na Fórmula 1 feminina, a W Series
Facebook / Instagram / Arquivo pessoal
Doreen Seidel, a coelhinha da Playboy que é favorita para correr na Fórmula 1 feminina, a W Series

A W Series terá seis etapas em sua primeira temporada. A competição acontecerá entre maio e agosto de 2019 e passará por circuitos conhecidos como Hockeheim, na Alemanha, e Brands Hatch, na Inglaterra.

No total serão 18 pilotas que disputarão a W Series. As competidoras estão sendo escolhidas e, na primeira fase, cinquenta meninas foram pré-selecionadas. Com esse grupo serão feitos testes físicos e de simulador no mês de janeiro.

Entre as pré-selecionadas está uma brasileira. Bruna Tomaselli, de 21 anos, foi escolhida com ajuda de Bia Figueiredo a única brasileira que disputou 500 milhas de Indianápolis, na Fórmula Indy.

Leia também:  Patinador japonês homenageia Ayrton Senna em apresentação no gelo. Assista

Os resultados para definir as 18 competidoras da W Series deve sair em fevereiro. Os ex-pilotos da Fórmula 1 David Coulthard e Alexander Wurz participarão das avaliações das candidatas.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.