Tamanho do texto

Jean Todt, atual presidente da FIA, disse a saúde do heptacampeão de Fórmula 1 é um assunto privado

O presidente da FIA, Jean Todt, é um grande amigo de Michael Schumacher
Divulgação
O presidente da FIA, Jean Todt, é um grande amigo de Michael Schumacher

O estado de saúde de Michael Schumacher é um mistério desde quando sofreu um grave acidente de esqui, no fim de 2013. São poucas as visitas que o heptacampeão da Fórmula 1 recebe em sua residência na Suíça, sendo que uma delas é de  Jean Todt , chefe do alemão nos tempos de Ferrari.

Leia também: Michael Schumacher mostra reação e chora ao ver belezas naturais, diz familiar

Em entrevista ao jornal inglês "The Times", Todt revelou que visita Michael Schumacher , pelo menos, duas vezes por mês. Mas não quis dar maiores detalhes sobre a sua condição.

"Eu simplesmente digo que é um assunto privado. Eu amo o Michael. Eu vejo sua família. Eu queria que a situação fosse diferente", avaliou o atual presidente da FIA.

Jean Todt foi questionado pela publicação sobre uma foto que tinha na parede de seu escritório, mostrando Schumacher ao lado da sua esposa, Michelle Yeoh, e do filho Nicolas. 

"Esses são meus três queridos: Michael, Michelle e meu filho. Eu acho que essa foto foi quando ganhei o prêmio francês chamado Légion d'Honneur. Eles vieram para a celebração. Todos se amam, algo que também é especial para mim", comentou.

Leia também: Assessora de Schumi desmente que ex-piloto esteja se mudando para Espanha

O dirigente revelou também qual foi o momento mais importante da sua relação com Schumi. 

"Suzuka em 2000. Michael é o campeão mundial pela Ferrari depois de 21 anos. Eu lembro de dizer para ele depois do título: 'No nível profissional, as coisas serão diferentes para nós'. Na verdade, elas não eram diferentes porque tínhamos muita paixão pelo sucesso que, quando conseguimos isso, queríamos ganhar o próximo", finalizou.

O acidente de Michael Schumacher

Michael Schumacher se acidentou enquanto esquiava na Súíça
Site oficial
Michael Schumacher se acidentou enquanto esquiava na Súíça

Em 29 de dezembro de 2013, quando estava de férias na França, o heptacampeão de F1 perdeu o controle de seus esquis e bateu com a cabeça em uma pedra, sofrendo um grave traumatismo craniano, sendo resgatado de helicóptero e levado com urgência para o centro médico de Moutier.

Leia também: O estudo que mantém a esperança de uma vida mais longa a Schumacher

Desde setembro de 2014, Michael Schumacher deixou o hospital e recebe tratamento em sua residência, na Suíça. Até hoje, pouco se sabe sobre o verdadeiro estado de saúde do ex-piloto.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.