undefined
Divulgação
O presidente da FIA, Jean Todt, é um grande amigo de Michael Schumacher

O estado de saúde de Michael Schumacher é um mistério desde quando sofreu um grave acidente de esqui, no fim de 2013. São poucas as visitas que o heptacampeão da Fórmula 1 recebe em sua residência na Suíça, sendo que uma delas é de  Jean Todt , chefe do alemão nos tempos de Ferrari.

Leia também: Michael Schumacher mostra reação e chora ao ver belezas naturais, diz familiar

Em entrevista ao jornal inglês "The Times", Todt revelou que visita Michael Schumacher , pelo menos, duas vezes por mês. Mas não quis dar maiores detalhes sobre a sua condição.

"Eu simplesmente digo que é um assunto privado. Eu amo o Michael. Eu vejo sua família. Eu queria que a situação fosse diferente", avaliou o atual presidente da FIA.

Jean Todt foi questionado pela publicação sobre uma foto que tinha na parede de seu escritório, mostrando Schumacher ao lado da sua esposa, Michelle Yeoh, e do filho Nicolas. 

"Esses são meus três queridos: Michael, Michelle e meu filho. Eu acho que essa foto foi quando ganhei o prêmio francês chamado Légion d'Honneur. Eles vieram para a celebração. Todos se amam, algo que também é especial para mim", comentou.

Leia também: Assessora de Schumi desmente que ex-piloto esteja se mudando para Espanha

O dirigente revelou também qual foi o momento mais importante da sua relação com Schumi. 

"Suzuka em 2000. Michael é o campeão mundial pela Ferrari depois de 21 anos. Eu lembro de dizer para ele depois do título: 'No nível profissional, as coisas serão diferentes para nós'. Na verdade, elas não eram diferentes porque tínhamos muita paixão pelo sucesso que, quando conseguimos isso, queríamos ganhar o próximo", finalizou.

O acidente de Michael Schumacher

undefined
Site oficial
Michael Schumacher se acidentou enquanto esquiava na Súíça

Em 29 de dezembro de 2013, quando estava de férias na França, o heptacampeão de F1 perdeu o controle de seus esquis e bateu com a cabeça em uma pedra, sofrendo um grave traumatismo craniano, sendo resgatado de helicóptero e levado com urgência para o centro médico de Moutier.

Leia também: O estudo que mantém a esperança de uma vida mais longa a Schumacher

Desde setembro de 2014, Michael Schumacher deixou o hospital e recebe tratamento em sua residência, na Suíça. Até hoje, pouco se sabe sobre o verdadeiro estado de saúde do ex-piloto.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários