Rubens Barrichello e Michael Schumacher trabalharam juntos na Ferrari
Reprodução
Rubens Barrichello e Michael Schumacher trabalharam juntos na Ferrari

Pouco se sabe sobre o estado de saúde de Michael Schumacher desde o acidente em 29 de dezembro de 2013, na França. Desde setembro do ano seguinte, o ex-piloto alemão deixou o hospital e passou a receber tratamento em sua residência, na Suíça. Hoje, mais de quatro anos depois, a família ainda mantém em sigilo informações sobre o heptacampeão de Fórmula 1 .

Leia também: Rubens Barrichello revela cirurgia para retirada de tumor no pescoço

O brasileiro, que inclusive, foi companheiro de equipe do alemão na Ferrari durante cinco anos, é mais um que não tem informações sobre Schumacher . "Estou buscando meios de saber como é que posso ir visitá-lo. A primeira vez que eu tentei, eles negaram. Eles falaram: 'Oh, não vai fazer nenhum bem para você, e também não vai fazer para ele.' Não tenho notícias dele, mas ele deve estar presente de alguma forma", afirmou Rubinho, no programa  Conversa com Bial , do apresentador Pedro Bial.

Leia também: "Eu sei como ele está", diz Felipe Massa sobre estado médico de Schumacher

Você viu?

Em fevereiro de 2018, Barrichello passou por uma cirurgia no pescoço por conta de um tumor benigno e ainda comentou um acontecimento. "Na cirurgia, eu tomei anestesia geral. O doutor Dino Altmann me disse: 'Você falou do Schumacher'. Existe esse link nosso, algo inconsciente", completou.

Leia também: O estudo que mantém a esperança de uma vida mais longa a Michael Schumacher

Polêmica no GP da Áustria

Barrichello e Schumacher foram protagonistas de um fato inesquecível e polêmico no ano de 2002. No Grande Prêmio da Áustria, Rubinho liderava a corrida mas na última volta, deu passagem para o alemão. "Eu entrei na última curva decidido que eu não ia deixar. E aí você fica em um momento assim : 'Eu amo tanto o que eu faço. Será que vou ser despedido? Será que vai acontecer isso? Será que vai acontecer ou aquilo?'", relembrou.

"Mudaram as regras da Fórmula 1 por causa desse dia. Hoje em dia, você ouve em casa o que o piloto está falando. Nesse dia, se você tivesse ouvido, você iria sentir nojo. Esse dia, saí do pódio e não fui para a sala de imprensa porque fui passar mal. Vomitei muito de raiva", completou Rubens Barrichello . Nas comemorações, Schumacher cedeu o lugar mais alto do pódio para o brasileiro.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários