Tamanho do texto

Piloto brasileiro afirmou reconhecer as condições de Michael Schumacher, no entanto, "a família quem tem de dizer como ele está", disse Massa

Michael Schumacher e Felipe Massa foram companheiros de equipe na Ferrari em 2006
Reprodução
Michael Schumacher e Felipe Massa foram companheiros de equipe na Ferrari em 2006

Desde o acidente em 29 de dezembro de 2013, pouco se sabe sobre o estado de saúde de Michael Schumacher. O heptacampeão de Fórmula 1 estava em uma pista de esqui em Méribel, no sul da França, quando se desequilibrou e bateu a cabeça em uma rocha. A colisão gerou graves impactos cerebrais ao alemão.

LEIA TAMBÉM: "Chegou a hora de contar aos fãs", diz ex-agente sobre saúde de Schumacher

A esposa Corinna e a família do piloto tentam manter silêncio absoluto sobre as condições do alemão. Em uma audiência na Justiça, o advogado Felix Damm chegou a dizer que ele ainda não poderia andar, nem se levantar. São poucas as pessoas que realmente sabem o que se passa com Schumacher , e o brasileiro Felipe Massa é uma delas.

Durante entrevista no programa Bem Amigos, do SporTV , o piloto brasileiro afirmou que reconhece as condições médicas do alemão, no entanto, respeita a decisão da família em manter sigilo. "Eles preferem deixar tudo entre eles. Eu sei como ele está, tenho essa informação. Mas a família quem tem de passar a informação, é a família quem tem de dizer como ele está, como não tá”, disse Felipe Massa .

“Continuo sempre torcendo por ele, pela recuperação dele, pra voltar, pra quem sabe aparecer, ver um carro de corrida", completou o ex-piloto da Williams, que anunciou sua aposentadoria definitiva da Fórmula 1 no início de novembro de 2017.

LEIA TAMBÉM: Filho de Schumacher homenageia o pai e se emociona no GP da Bélgica

Recentemente, durante evento de patrocinador, o piloto brasileiro ainda contou sua relação com o alemão. "Schumacher era tipo como um professor para mim. Eu perguntava tudo. E como eu tinha uma relação muito boa com ele, ele falava 'acho que você deveria fazer isso e tal, tenta frear diferente'. Lógico, que quando ele falava alguma coisa e eu passava a andar mais rápido que ele, ele falava um pouco menos. Mas eu não deixava de ficar tentando!", relembrou Massa.

Polêmicas

Mercedes foi a última equipe de Michael Schumacher na Fórmula 1
Divulgação
Mercedes foi a última equipe de Michael Schumacher na Fórmula 1

Além de todas informações desencontradas sobre o real estado de Schumi, a busca por novidades causou uma polêmica quando alguns prontuários médicos com relatos da saúde do alemão foram roubados. A investigação chegou à empresa Rega, especializada em transportes aéreos via helicóptero e que levou o ex-piloto da França para a Suíça. Um homem não identificado foi preso, acusado de pegar os prontuários, e depois foi encotrado morto enquanto estava detido em Zurique.

LEIA TAMBÉM: Michael Schumacher está "muito fraco" e família cogita seguir tratamento nos Estados Unidos

No fim de 2016, um homem teria fotografado Michael Schumacher em sua residência e pedido 1 milhão de euros (ou R$ 3,5 milhões) para repassar as imagens à imprensa. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.