Lance

Lance

CSA x Bahia%2C no Rei Pelé
Reprodução
CSA x Bahia, no Rei Pelé

O azulão precisava vencer o Bahia para manter o sonho de continuar na Série A vivo, mas isso não aconteceu.  Acabou perdendo de 2 a 1 para o rival, no duelo válido pela 36ª rodada do Brasileirão.

LEIA MAIS: Mano Menezes é demitido do Palmeiras após goleada do Flamengo

MELHOROU E CAPITALIZOU

Se a primeira oportunidade que conseguiu assustar de determinada maneira um dos gols foi com Ricardo Bueno chutando cruzado e Apodi vendo a bola passar perto de seu pé, o time alagoano pouco conseguiu formular no seu plano ofensivo e viu o time visitante crescendo aos poucos no confronto até que Gilberto, em bonito lance de posicionamento e habilidade, abriu a conta.

O meio-campista Flávio chegou à frente e, vendo o camisa 9, tocou para o mesmo limpar a marcação de Alan Costa e bater com força de perna esquerda no extremo canto esquerdo de Jordi.

SE JÁ NÃO ESTAVA BOM...

Dentro da estratégia montada desde os tempos em que Argel Fucks dirigia a equipe, Apodi sempre foi usado como o atleta responsável por saídas em velocidade para o estilo de jogo mais baseado nos contra-ataques. Contudo, o lateral posicionado como um ala acabou sentindo dores na área posterior da coxa esquerda e precisou ser substituído imediatamente na parte final da primeira etapa para entrar Héctor Bustamente.

PROVIDENCIAL

Ainda que o time alagoano não tenha retornado de maneira inspirada para a etapa complementar, o lance de bola parada resolveu a desvantagem acumulada no marcador graças a Nilton. O ex-Bahia subiu mais alto que a zaga adversária em cobrança de escanteio executada por Rafinha e testou na primeira trave não dando possibilidade de defender para Douglas Friedrich.

LEIA MAIS: Na briga 'dos seis pontos', Fortaleza bate o Goiás 

CENÁRIO (BEM) MODIFICADO

Aos 17 minutos, em dividida forte com Jean Cléber, o meio-campista Ronaldo que já tinha cartão amarelo tomou o segundo e foi expulso de campo, deixando o momento do confronto mais pendente para o lado da equipe alagoana. Algo que, inclusive, parecia um indicativo da virada Azulina onde Alan Costa e Ricardo Buenos tiveram finalizações espetaculares de fora da área que passaram muito perto da meta de Douglas Friedrich além de Rafinha, em batida forte, viu o arqueiro baiano fazer importante defesa.

FOI NA RAÇA!

Mesmo em inferioridade numérica, pesou o aspecto técnico e a precisão em momento decisivo para o Esquadrão fazer o gol que lhe deu o triunfo. em contra-ataque puxado por Gregore, Artur recebeu do lado esquerdo e tocou rapidamente para Arthur Caíke, frente a frente com Jordi, marcar o tento definitivo batendo na saída do arqueiro do CSA .

FICHA TÉCNICA
CSA 1 X 2 BAHIA

Local: Rei Pelé, Maceió (AL)
Data e hora: 01/12/2019 - 18h (horário de Brasília)
Árbitro:
Assistentes:
VAR:
​Cartões amarelos: Apodi, Alan Costa (CSA); Gilberto, Ronaldo (BAH)
Cartões vermelhos: Ronaldo (BAH)
Gols: Gilberto (31'/1°T), Nilton (9'/2°T) e Arthur Caíke (40'/2°T)

CSA: Jordi; Dawhan, Alan Costa, Luciano Castán e Rafinha; João Vitor, Jean Cléber (Warley, aos 44'/2°T), Nilton, Apodi (Héctor Bustamente, aos 42'/2°T) e Euller (Bruno Alves, aos 27'/2°T); Ricardo Bueno. Técnico: Jacozinho.

BAHIA: Douglas Friedrich; João Pedro, Lucas Fonseca, Juninho e Moisés; Gregore, Flávio e Ronaldo; Artur (Wanderson, aos 48'/2°T), Gilberto (Fernandão, aos 32'/2°T) e Élber (Arthur Caíke, aos 31'/2°T). Técnico: Roger Machado.

    Veja Também

      Mostrar mais