Publicidade
Publicidade - Super banner
Vôlei
enhanced by Google
 

Insulto racista revolta jogador da seleção brasileira de vôlei

Oposto Wallace, jogador do Sada/Cruzeiro, ouviu gritos de "macaco" das arquibancadas e disse ter ficado abalado

iG São Paulo |

Divulgação
Wallace, oposto do Sada/Cruzeiro, disse ter sido alvo de insultos racistas
A oitava rodada do returno da Superliga masculina de vôlei teve um clássico mineiro que acabou em revolta. Jogando em Belo Horizonte, o Sada/Cruzeiro foi derrotado pelo time da casa, o Vivo/Minas, por 3 sets a 2. Durante a partida, o oposto cruzeirense Wallace, disse ter ouvido insultos racistas das arquibancadas.

Deixe seu recado e comente com outros torcedores

Segundo a imprensa, uma torcedora o chamou de "macaco". O jogador, que já foi convocado para a seleção brasileira e foi destaque do ouro no Pan-Americano de Guadalajara em 2011, afirmou que quase perdeu a cabeça e que não achou a pessoa que o insultou nas arquibancadas.

"É muito revoltante escutar uma coisa dessas, não dá para aceitar. Foi até melhor eu não ter conseguido ver a pessoa, pois eu podia ter perdido a cabeça na hora. Isso me tirou um pouco do jogo”, disse Wallace ao site oficial do Sada/Cruzeiro.

Em entrevista ao canal "Sportv", o jogador também criticou a torcida do Minas. "Sinceramente, nunca gostei da torcida aqui, acho que eles não têm respeito nenhum", disse Wallace, autor de 17 pontos durante o jogo. 

A direção da equipe também lamentou o fato e, segundo nota, solicitou que o delegado responsável pela partida registrasse o ocorrido no relatório do jogo, que será encaminhado para a CBV (Confederação Brasileira de Vôlei).

Na temporada passada, o Sada/Cruzeiro viveu outra polêmica. Durante uma partida dos playoffs contra o Vôlei Futuro, a torcida do time mineiro gritou insultos homofóbicos contra o central do time de Araçatuba Michael. O caso teve grande repercussão nacional e o Sada/Cruzeiro recebeu multa.

Resultados da Superliga masculina

Com a derrota da noite de quarta-feira, o Sada/Cruzeiro perde a liderança do torneio nacional, já que o Vôlei Futuro superou o RJX, em casa, por 3 sets a 0 (25/21, 25/20 e 25/18). O Vivo/Minas subiu aos 37 pontos, mas segue na quinta colocação da competição.

O maior pontuador da partida em Minas Gerais foi o tcheco Filip Rejlek, do Vivo/Minas, com 30 pontos. Pelo lado do Sada Cruzeiro, Marcos Acácio foi o melhor, com 18 acertos na partida.

Na próxima sexta-feira, a equipe do Vivo/Minas vai em busca de mais uma vitória contra o Sesi, em São Paulo. No sábado, o Sada Cruzeiro recebe o Vôlei Futuro, na cidade de Contagem (MG), em confronto direto pela ponta da tabela.

Leia tudo sobre: wallacesada/cruzeirosuperliga

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG