Anderson Silva bate Belfort com nocaute impressionante no UFC 126

Campeão acerta chute frontal no queixo de oponente e mantém cinturão dos médios do UFC

Danilo Lavieri, enviado iG a Las Vegas | 06/02/2011 03:48

Compartilhar:

Anderson Silva correspondeu à enorme responsabilidade que chamou durante a semana do UFC 126 e manteve o cinturão dos médios do campeonato de forma impressionante, na madrugada deste sábado, no Mandalay Bay, em Las Vegas. Com um chute frontal no queixo do compatriota Vitor Belfort, o brasileiro consegue aumentar ainda mais seus recordes no campeonato.

Agora, ele tem oito defesas de cinturão e 13 lutas de invencibilidade, estatísticas que ninguém conseguiu alcançar na história. O nocaute também rendeu o prêmio de melhor da noite, aumentando o cachê de Anderson em US$ 75 mil.

A semana foi cercada por muita confusão, mas no dia da luta, o clima de provocação acabou. No 1º round, Anderson e Vitor Belfort se estudaram por vários minutos e pouco trocaram socos, irritando o público. Quando o 1º round parecia acabar sem trocação, o campeão encaixou um golpe muito raro de encaixar do jeito que entrou e derrubou o oponente.

“Acho que devo isso a todos os meus treinadores, a todos que passaram na minha formação de lutador e homem. Essa é a vitória da dedicação a todos eles. Obrigado ao Vitor pela chance de lutarmos e tudo faz parte do show”, disse Anderson, para completar depois com uma saudação a Ronaldo, atacante do Corinthians. “Antes mesmo de eu começar a lutar, Vitor já era campeão. Então ele merece muito respeito. Ronaldo, estamos juntos e misturados”, finalizou.

Nas suas palavras, Vitor fez questão de agradecer ao público e deixou toda a birra de lado. “Anderson Silva é um lutador ótimo, meu soco estava entrando, mas eu fui pego. Isso acontece com todos. Eu já treinei com ele, ele me bateu muito na academia antes. Eu prometi que lutaria com ele, mas acabei sendo golpeado”, explicou.

O futuro de Anderson é George Saint Pierre. Caso o canadense derrote Jake Shields, ele será o próximo desafiante do atual campeão dos médios. É o próximo a tentar derrotar o lutador que parece invencível.

Foto: AP

Anderson Silva comemora a oitava defesa do cinturão e 13 lutas de invencibilidade



Tá Danado é derrotado, Forrest, Jones e Torres vencem

Forrest Griffin dominou Rich Franklin durante os três rounds e venceu o combate. O detalhe é que no 1º, a luta ficou exclusivamente no chão, enquanto que nos outros dois rounds o jogo foi em pé.

Em uma luta com pouca emoção, Jon Jones venceu Ryan Bader com uma guilhotina no segundo round e ganhou dois presentes do UFC. Com a lesão de Rashad Evans, ele será o próximo desafiante de Maurício Shogun ao título dos meio-pesados, no UFC 128, em março. Além disso, Jones foi eleito o melhor finalizador da noite.

Carlos Eduardo Rocha, o Tá Danado, começou muito bem sua luta, conseguiu ir muito bem no chão, mas falhou nos rounds seguintes. No segundo, o brasileiro teve seu jogo de Jiu-Jitsu neutralizado, enquanto que no final, ele simplesmente abdicou das tentativas de levar seu oponente ao chão.

Miguel Torres venceu Antonio Banuelos em luta que recebeu vaias merecidas da platéia.



Confira como foram as lutas do UFC 126

Card principal
- Anderson Silva venceu Vitor Belfort com nocaute aos 3 minutos e 25 segundos do 1º round
- Forrest Griffin venceu Rich Franklin na decisão unânime dos juízes (29-28)
- Jon Jones venceu Ryan Bader com guilhotina aos 4 minutos e 20 segundos do 2º round
- Jake Ellenberger venceu Tá Danado por decisão dividida (27-30; 29-28 e 29-28)
- Miguel Torres venceu Antonio Banuelos por decisão unânime (30-27)

Card preliminar
- Donald Cerrone venceu Paul Kelly aos 3 minutos e 48 segundos do 2º round com mata-leão
- Chad Mendes venceu Michihiro Omigawa na decisão unânime dos juízes
- Demetrious Johnson venceu Kid Yamamoto na decisão unânime dos juízes
- Paul Taylor venceu Gabriel Ruediger por nocaute técnico ao 1 minuto e 42 segundos do 2º round
- Kyle Kingsbury venceu Ricardo Romeiro por nocaute técnico aos 21 segundos do 1º round
- Mike Pierce venceu Kenny Robertson por nocaute técnico aos 29 segundos do 2º round

    Notícias Relacionadas


    Ver de novo