Tamanho do texto

Delegação deixa o país no dia 5 de dezembro e chega no Japão no dia 8, pois ficará 24 horas na Alemanha

O Santos já definiu a programação do elenco para o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. Está tudo desenhado pelo clube. A delegação santista deixa o Brasil no dia 5 de dezembro, dia seguinte à última rodada do Campeonato Brasileiro, com destino à Frankfurt, na Alemanha.

Ali, o elenco fará uma parada de 24 horas, e os jogadores realizarão um treino em uma academia particular. No dia 7 de dezembro, a delegação segue para Nagoya, com chegada prevista no dia 8, em território nipônico. Nagoya fica perto de Toyota, palco do primeiro confronto do Santos no Japão, que será realizado no dia 14, no Toyota Stadium.

Veja também: Rafael teme bola do Mundial, mas exalta preparação do grupo

Desta forma, o Santos treinará seis dias de treinamento em Nagoya. Após realizar a primeira partida no Mundial, a delegação santista segue de trem bala para Yokohama, onde jogará a final de Torneio ou a disputa do terceiro lugar – dependendo o resultado da semifinal.

O segundo jogo do Santos no Mundial será disputado no dia 18 de dezembro, em Yokohama, estádio em que o Brasil conquistou o pentacampeonato do mundo em 2002. Caso dispute o terceiro lugar, a partida acontece no mesmo local, horas antes da decisão.

Veja a classificação atualizada do Brasileiro. Santos é o oitavo

A comissão técnica já assegurou que o Santos não realizará nenhum jogo preparatório visando a estreia no Mundial de Clubes. Desta forma, os dois jogos que a equipe titular ainda disputar no Brasileiro – contra o Atlético-GO nesta quinta-feira, no Pacaembu, e Bahia, dia 27, na Vila Belmiro – serão as únicas partidas oficiais antes do Mundial no Japão.

Muricy elaborou um planejamento para que os jogadores cheguem bem condicionados fisicamente no Mundial, e colocará os reservas em campo nos jogos contra o Coritiba, no Couto Pereira, pela 36ª rodada, e São Paulo, no Morumbi, na última rodada.

Leia ainda: Muricy repete improviso na lateral e Léo corre risco no Mundial

"Essa atitude foi tomada após conversarmos com a diretoria. Nós, da comissão técnica, vamos dar prioridade à parte física. Temos que tomar cuidado para não estourar ninguém. Contra Atlético-GO e Bahia, que são jogos em casa, vamos colocar todo mundo para jogar perante a nossa torcida. Essa é a nossa programação", explicou.

Entre na Torcida Virtual do Santos e comente sobre a programação para o Mundial