Português André Gomes chegou ao Barcelona em 2016 e até então não rendeu o esperado no clube catalão. E ele falou que sabe disso

André Gomes chegou ao Barcelona em 2016
Divulgação
André Gomes chegou ao Barcelona em 2016

Mesmo com o grande momento que vive o Barcelona na temporada, bem perto do título do Campeonato Espanhol, classificado para final da Copa do Rei e com boas chances de avançar às quartas de final da Liga dos Campeões , tem jogador no time que não está satisfeito.

Leia também: Torcida do Barça não quer a volta de Neymar, mas Zidane abre as portas no Real

Bastante criticado pelas suas atuações abaixo do restante do elenco, o volante português André Gomes abriu o coração em entrevista concedida à revista "Panenka". O jogador do Barcelona disse que está vivendo um inferno por conta da pressão sofrida pelos torcedores e veículos de imprensa em geral.

André Gomes chegou ao Barcelona em 2016
Twitter/Reprodução
André Gomes chegou ao Barcelona em 2016

"Não me sinto bem em campo, não estou desfrutando do futebol. Os primeiros seis meses foram bons, mas depois as coisas mudaram. Talvez a palavra não seja a mais precisa, mas tornou-se um inferno para mim, porque comecei a sofrer mais pressão. Eu convivo bem com a pressão, só não convivo bem é com a pressão em mim mesmo", disse o atleta.

"Já me aconteceu, em mais do que uma ocasião, não querer sair de casa, porque as pessoas podem me olhar de lado. Às vezes tenho medo de sair de casa por sentir vergonha. E uma coisa que me incomoda é que me digam que consigo fazer as coisas bem, porque eu pergunto a mim mesmo: 'Então, por que não faço assim?'", questionou André Gomes .

Leia também: Barça admite medo de perder Messi mesmo com cláusula de R$ 2,7 bilhões

Desde 2016 no Barça

O jogador português de 24 anos de idade chegou ao Barcelona em 2016 após boa performance com a camisa do Valencia e também na seleção lusa que conquistou a Eurocopa na França. Ele, porém, ainda não correspondeu no clube catalão e reconheceu que está abaixo do esperado.

Leia também: PSG cogita trocar Mbappé por Coutinho para satisfazer Neymar, diz jornal

"Até nos treinos se nota, sabem que estou sofrendo. Às vezes jogo e no dia seguinte ou dois dias depois e ainda tenho aquela imagem da partida, que não me permite seguir em frente. Nos treinos eu me sinto bem com os meus companheiros, mas a sensação que tenho nos jogos é que estou mal", finalizou o volante do Barcelona.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.