Ex-piloto brasileiro de Fórmula 1 é mais um dos que desconhecem o atual estado de saúde do heptacampeão alemão

Rubens Barrichello e Michael Schumacher trabalharam juntos na Ferrari
Reprodução
Rubens Barrichello e Michael Schumacher trabalharam juntos na Ferrari

Pouco se sabe sobre o estado de saúde de Michael Schumacher desde o acidente em 29 de dezembro de 2013, na França. Desde setembro do ano seguinte, o ex-piloto alemão deixou o hospital e passou a receber tratamento em sua residência, na Suíça. Hoje, mais de quatro anos depois, a família ainda mantém em sigilo informações sobre o heptacampeão de Fórmula 1 .

Leia também: Rubens Barrichello revela cirurgia para retirada de tumor no pescoço

O brasileiro, que inclusive, foi companheiro de equipe do alemão na Ferrari durante cinco anos, é mais um que não tem informações sobre Schumacher . "Estou buscando meios de saber como é que posso ir visitá-lo. A primeira vez que eu tentei, eles negaram. Eles falaram: 'Oh, não vai fazer nenhum bem para você, e também não vai fazer para ele.' Não tenho notícias dele, mas ele deve estar presente de alguma forma", afirmou Rubinho, no programa  Conversa com Bial , do apresentador Pedro Bial.

Leia também: "Eu sei como ele está", diz Felipe Massa sobre estado médico de Schumacher

Em fevereiro de 2018, Barrichello passou por uma cirurgia no pescoço por conta de um tumor benigno e ainda comentou um acontecimento. "Na cirurgia, eu tomei anestesia geral. O doutor Dino Altmann me disse: 'Você falou do Schumacher'. Existe esse link nosso, algo inconsciente", completou.

Leia também: O estudo que mantém a esperança de uma vida mais longa a Michael Schumacher

Polêmica no GP da Áustria

Barrichello e Schumacher foram protagonistas de um fato inesquecível e polêmico no ano de 2002. No Grande Prêmio da Áustria, Rubinho liderava a corrida mas na última volta, deu passagem para o alemão. "Eu entrei na última curva decidido que eu não ia deixar. E aí você fica em um momento assim : 'Eu amo tanto o que eu faço. Será que vou ser despedido? Será que vai acontecer isso? Será que vai acontecer ou aquilo?'", relembrou.

"Mudaram as regras da Fórmula 1 por causa desse dia. Hoje em dia, você ouve em casa o que o piloto está falando. Nesse dia, se você tivesse ouvido, você iria sentir nojo. Esse dia, saí do pódio e não fui para a sala de imprensa porque fui passar mal. Vomitei muito de raiva", completou Rubens Barrichello . Nas comemorações, Schumacher cedeu o lugar mais alto do pódio para o brasileiro.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.