Giba
Reprodução/Instagram
Giba alega não possuir os mesmo rendimentos de quando era jogador e prede revisão de valores

A 7ª Vara de Família do estado do Paraná determinou a prisão do ex-jogador de vôlei e capitão da seleção brasileira, Giba , por falta de pagamento de pensão alimentícia. A informação foi divulgada pelo Globo Esporte e confirmada pelo Portal iG .

De acordo com o advogado do atleta, Giba trava uma batalha judicial desde a aposentadoria, por entender que houve queda nos rendimentos. O Ministério Público do Paraná deu parecer favorável ao ex-jogador, mas a juíza responsável pelo caso decidiu prosseguir com a execução do pagamento da dívida.

A ex-esposa do campeão olímpico, alega que ele deve cerca de R$ 300 mil desde 2018, para os filhos Nicoli, de 16 anos, e Patric, de 12 anos. De lá para cá, a defesa de Giba tenta provar que Cristina Pirv , também ex-jogadora de vôlei, tem condições para sustentar as crianças, já que mora na Romênia e possui negócios no país europeu.

Os defensores ainda alegam que o atleta pediu empréstimos para amigos e informou não ter condições de quitar a dívida, pois vive apenas de sua imagem após a aposentadoria. 

O Globo Esporte informou que tentou contato com Cristina Pirv, mas que a ex-atleta não atendeu as ligações. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Mostrar mais

      Comentários