Tamanho do texto

Teste deu positivo para diurético furosemida e atleta do Sesi não quis comentar. Substância é a mesma já flagrada em Cielo e Daiane dos Santos

O atacante Murilo, atual jogador do Sesi e que brilhou com a camisa da seleção brasileira de vôlei entre 2004 e 2016, foi flagrado em exame antidoping surpresa pedido pela FIVB (Federação Internacional de Vôlei). O teste deu positivo para diurético furosemida, a mesma substância que o nadador Cesar Cielo e a ginasta Daiane dos Santos usaram para perda de peso e que mascara outras substâncias ilícitas.

Leia também: Bernardinho deixa comando da seleção masculina de vôlei após 16 anos

Murilo , que vai pedir a contraprova e não quis comentar o assunto até que o novo resultado seja conhecido. Já Alexandre Pflug, diretor do time paulista onde o astro do esporte atua, afirmou que também espera o final deste processo para comentar o caso.

Murilo tem 35 anos de idade e foi flagrado em exame antidoping
SESI-SP/Divulgação
Murilo tem 35 anos de idade e foi flagrado em exame antidoping

"Acreditamos nele, é um excelente profissional. É preciso esperar a contraprova e, se confirmar o resultado, vamos entender o que ocorreu. O clube acompanha o caso de perto e dará total apoio ao atleta, em quem confiamos", disse o dirigente em declarações dadas ao jornal "O Globo".

Leia também: Thaisa não aguenta mais jogar no sacrifício: "Bomba-relógio no joelho"

Já a FIVB informou em nota oficial que esses tipos de procedimentos são confidenciais de acordo com o Regulamento Médico e Antidoping. Por conta disso, a entidade do vôlei mundial não quis dar nenhuma informação específica ou detalhar o caso do atleta brasileiro. A CBV (Confederação Brasileira de Vôlei), por sua vez, avisou que "por força de regulamentos relativos ao controle de dopagem e seus ritos, principalmente no que tange à confidencialidade, a CBV não se pronunciará".

A carreira

Murilo foi capitão da seleção brasileira de vôlei, onde atuou entre 2004 e 2016
Divulgação/CBV
Murilo foi capitão da seleção brasileira de vôlei, onde atuou entre 2004 e 2016

Aos 35 anos idade, o jogador chegou a ser eleito o melhor do Mundial de 2009, tendo conquistado a medalha de prata nos Jogos de Pequim 2008 e Londres2012 - ele foi cortado da seleção que disputou as Olimpíadas do Rio de Janeiro em 2016 por conta de lesão e desde então não atua mais pela seleção brasileira. Entre outros muitos títulos, o atleta também é hexacampeão da Liga Mundial e bicampeão mundial.

Leia também: Elas foram campeãs de vôlei e comemoraram peladonas no vestiário; veja foto

Murilo renovou seu contrato com o Sesi São Paulo e a partir da próxima temporada da Superliga vai mudar de posição: deixará de ser atacante para se tornar líbero, uma posição que exige menos do corpo. Resta saber se haverá alguma punição mais severa neste caso de doping ou se o atleta poderá atuar normalmente neste ano.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.