Yannick Noah foi o último tenista francês a vencer o torneio de Rolland Garros
Getty Images
Yannick Noah foi o último tenista francês a vencer o torneio de Rolland Garros

Último campeão francês do torneio masculino de Roland Garros , o ex-tenista Yannick Noah fez duras críticas ao “silêncio” de atletas brancos, após a morte de George Floyd nos Estados Unidos, que desencadeou uma onda de protestos em diversos países.

Em entrevista à rede de televisão France 2, o atleta falou sobre o tema. “O silêncio (de atletas brancos) me incomoda”, disse ele, elogiando o engajamento de jovens atletas, como o futebolista Kylian Mbappé e os tenistas Jo-Wilfried Tsonga e Gael Monfils.  “É bom que os jovens estejam envolvidos, mas o que me incomoda é que sejam todos mestiços ou negros”.

Leia mais: Jogador do São Paulo participa de manifestação contra o racismo e o fascismo

Yannick Noah , que é filho de pai camaronês e mãe francesa, foi campeão de Roland Garros em 1983. O ex-tenista, que acabou de completar 60 anos, postou uma foto sua no Instagram na semana passada, vestindo uma camiseta branca que dizia “Não consigo respirar, #JusticeForGeorgeFloyd”.

A referência se dá por conta do vídeo da prisão de George Floyd, onde ele fala repetidas vezes “não consigo respirar”, enquanto um policial o imobiliza com o joelho apoiado em seu pescoço.

“O que me tranquiliza é que falamos rápido o suficiente de injustiça. Sim, isso acontece o tempo todo. Mas agora também existem jovens brancos, uma geração jovem que percebe que este é o seu futuro e que não querem viver neste mundo”, concluiu.

    Veja Também

      Mostrar mais