Tamanho do texto

Dupla formada por brasileiro e polonês venceram o italiano Marco Cecchinato e o húngaro Marton Fucsovics, por 2 sets a 0 em Paris

Marcelo Melo e Lukasz Kubot estrearam com vitória nesta quarta-feira no torneio de Roland Garros . Cabeças de chave número 1 na capital francesa, Melo e Kubot confirmaram o favoritismo e derrotaram o italiano Marco Cecchinato e o húngaro Marton Fucsovics, por 2 sets a 0, parciais de 6/4 e 7/5, em 1h24min, partida válida pela primeira rodada. Agora enfrentam os vencedores do jogo entre os espanhóis Roberto Carballes Baena/Guillermo Garcia-Lopez e os italianos Simone Bolelli/Fabio Fognini.

Leia também: Marcelo Melo é escolhido o Melhor Atleta do Ano do Prêmio Brasil Olímpico 2017

Marcelo Melo e Lukasz Kubot confirmaram favoritismo e venceram na estreia em Roland Garros
Joao Pires / Fotojump
Marcelo Melo e Lukasz Kubot confirmaram favoritismo e venceram na estreia em Roland Garros

“Eu estou muito feliz com a vitória. Acho que jogamos muito bem, por ser uma primeira rodada de Grand Slam. Normalmente a estreia é um pouco mais nervosa, mas como eu tinha falado antes, viemos treinando e jogando muito bem, o que foi importante para conseguirmos o resultado de hoje. Foi muito duro, tivemos de sair de algumas situações complicadas, mas aproveitamos as chances de estar na frente do jogo”, explicou Melo , logo após a partida.

"Foi muito bom começar desse jeito. Agora é aprimorar algumas pequenas coisas que não deram certo e poderíamos ter feito melhor para a próxima rodada, que com certeza vai ser mais um jogo difícil, mas estamos bem preparados e felizes com essa estreia”, acrescentou.

Melo e Kubot mostraram confiança e regularidade para comemorar a primeira vitória em Roland Garros. Quebraram duas vezes o serviço dos adversários – um em cada set –, em momentos importantes do jogo, e nas vezes em que tiveram seu saque ameaçado, salvaram os três break points, terminando assim sem nenhuma quebra de saque ao longo da partida, em que somaram seis aces.

Na primeira série, a quebra veio no nono game, para passar à frente, 5/4, e confirmar o serviço, fechando em 6/4, após 39 minutos. No segundo set, empate em 5/5 e o break no décimo primeiro game, fazendo 6/5 e mais uma vez sacando na sequência, para desta vez vencer por 7/5 e garantir um lugar na segunda rodada, em 1h24min de partida.

Leia também: Serena Williams é a única mulher no Top 100 dos atletas mais bem pagos do mundo

Marcelo tem um título em Roland Garros, conquistado em 2015, quando jogava com o croata Ivan Dodig - um dos dois Grand Slam da sua carreira, tendo sido, depois, campeão do torneio de Wimbledon em 2017.

No ranking mundial individual de duplas, Marcelo ocupa atualmente a quarta colocação, com Kubot em terceiro. Eles empatam em número de pontos, 7.050, mas pelo primeiro critério de desempate - torneios disputados ao longo de 52 semanas -, o mineiro tem uma competição a mais - 25 contra 24 de seu parceiro polonês. O líder do ranking é o croata Mate Pavic, com 7.130 pontos, seguido do austríaco Oliver Marach, com 7.080. Marcelo é o recordista brasileiro em número de semanas no topo do ranking ao longo da carreira, com 56.

Recordes em 2018

Neste ano, o brasileiro passou a ser o tenista brasileiro com maior número de semanas no topo do ranking - 56 - e, também, o recordista brasileiro em número de títulos da ATP, com 29. Desde 2017, quando encerrou a temporada como número 1, até agora, ficou 30 semanas – 25 consecutivas - como líder (13 no ano passado e 17 em 2018). Antes, ele ocupou a liderança pela primeira vez em 2015, por 22 semanas, também virando o ano na frente, e voltou ao primeiro lugar por mais quatro semanas a partir de maio de 2016. Em março foi eleito atleta do ano pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil).

Principais conquistas na carreira

Entre os 29 títulos de Marcelo na carreira, todos em duplas, dois são Grand Slam – Roland Garros, na França (2015) e Wimbledon, em Londres (2017) e oito Masters 1000, além de cinco ATP 500 e 14 ATP 250. Com a conquista em Sidney, pelo 12º ano consecutivo comemora ao menos um título por temporada.

Leia também: O drama de Genie Bouchard, a bela do tênis que vem perdendo patrocinadores

O primeiro título em torneios ATP foi em 2007, no Estoril, em Portugal. Tem dois Grand Slam - Roland Garros 2015 e Wimbledon 2017 -, além de um vice em Londres (2013) e duas semifinais no US Open. Melo também lidera no número de títulos em Masters 1000. Em Paris, em novembro de 2017, chegou ao oitavo, depois de ganhar Shangai (2013 e 2015), Paris (2015), Toronto (2016), Cincinnati (2016), Miami (2017) e Madri (2017).