Tamanho do texto

Seleções femininas dos países vizinhos se enfrentariam, mas decidiram se unir; última vez que isso aconteceu foi no Mundial de 1991, no Japão

As seleções femininas de tênis de mesa das Coreias do Norte e do Sul anunciaram nesta quinta-feira que vão se unificar para disputar o Mundial da modalidade, que está acontecendo em Halmstad, na Suécia.

Leia também: Tudo em casa: Calderano conquista ouro no Aberto do Brasil de tênis de mesa

As seleções femininas de tênis de mesa das Coreias do Norte e do Sul
Divulgação/ITTF
As seleções femininas de tênis de mesa das Coreias do Norte e do Sul

As duas Coreias se enfrentariam nesta sexta por uma vaga nas semifinais da competição, no entanto, elas resolveram prosseguir juntas no campeonato. A seleção unificada irá enfrentar o Japão.

"As equipes não queriam se enfrentar por uma vaga na semifinal. As conversações terminaram com um acordo entre os líderes das seleções da Coreia do Sul e da Coreia do Norte, validado pela Federação Internacional (ITTF), de apresentar uma equipe coreana unida nas semifinais", informou a entidade.

Leia também: Brasileiro tem medalha paralímpica furtada e faz apelo: "Representa muita coisa"

No Mundial por equipes, a Coreia do Sul vem realizando uma campanha impecável, e conseguiu cinco vitórias em cinco jogos, uma delas contra o Brasil. Já as norte-coreanas ficaram em segundas no próprio grupo e venceram a Rússia nas oitavas de finais.

No âmbito esportivo, essa é a terceira vez que as duas Coreias demonstram união. Em fevereiro, ambos os países desfilaram juntos na cerimônia de abertura dos Jogos de Inverno, em PyeongChang. As nações também se unificaram para disputar o hockey no gelo feminino.

A última vez em que as Coreias do Sul e do Norte disputaram juntas um Mundial de tênis de mesa foi em 1991, no Japão. A seleção unificada foi campeã da competição ao derrotar a favorita China.

Great moment in #tabletennis history! #OneKorea #ITTFWorlds2018

Uma publicação compartilhada por ITTF World (@ittfworld) em

Leia também: Calderano e Tsuboi conquistam ouro inédito para o tênis de mesa brasileiro

Na política

A união entre Pyongyang e Seul, isto é, das Coreias , também é política. O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, e o líder norte-coreano, Kim Jong-un, se encontraram em uma cúpula na última sexta-feira (27), na qual prometeram assinar um acordo de paz.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.