Tamanho do texto

Por conta de uma briga judicial pela guarda do filho, a bielorussa Victoria Azarenka foi proibida pela Justiça de viajar com o bebê de oito meses

Victoria Azarenka foi a tenista número 1 do ranking da WTA
Divulgação
Victoria Azarenka foi a tenista número 1 do ranking da WTA

Victoria Azarenka avisou os fãs que não irá competir o US Open deste ano. A bielorussa possui uma batalha judicial com seu ex-namorado Billy McGee pela guarda do seu filho, que nasceu em dezembro de 2016. Conforme foi determinado pela Justiça norte-americana, a criança não pode sair do estado da Califórnia, onde a tenista reside, até o processo terminar.

LEIA TAMBÉM: Tenista interrompe partida para pedir que agasalhassem sua filha na arquibancada

Nas redes sociais, a ex-número 1 do mundo divulgou uma carta com o motivo e explicou sua situação. "Ninguém deveria ter que decidir entre um filho e a sua carreira", suplicou a tenista . De acordo com o site Ynet, o jurista israelense Zeev Valner, famoso por casos familiares, está dentre um dos advogados que defendem Victoria.

"Meus incríveis fãs e amigos, que me apoiaram durante minha carreira têm o direito de saber que eu não estou apta para competir o US Open este ano", começou a atual 204ª do ranking da WTA.

LEIA TAMBÉM: Torcedor veste saia de ex-número 1 do mundo em momento hilário em Wimbledon

Leia na íntegra:

"O dia no qual meu filho Leo nasceu, em dezembro do ano passado, foi de longe o dia mais feliz da minha vida. Eu agora tenho uma ideia de como pais e mães recentes fazem malabarismos para lidar com as diversas responsabilidades de suas famílias. No entanto, como a maioria das mães que trabalham, apesar do meu amor incondicional que tenho pelo meu filho, enfrento uma situação difícil que pode não me permitir voltar ao trabalho imediatamente.

Pouco tempo depois de Wimbledon, eu e o pai de Leo nos separamos e tentamos agora revolver algumas coisas através de processos legais. Enquanto ainda trabalhamos para resolver toda a parte legal, as coisas caminharam para que eu só pudesse jogar o US Open se deixasse Leo para trás na Califórnia, o que eu não estou disposta a fazer.

Ninguém deveria ter que decidir entre um filho e a sua carreira, somos fortes o suficiente para fazer as duas coisas. Estou incrivelmente agradecida por todo o apoio que recebi de mulheres e homens de todo o mundo que reconhecem a importância de apoiar as mães que trabalham e nosso direito de estar com nossos filhos.

Continuo otimista de que, nos próximos dias, o pai de Leo e eu possamos deixar de lado as nossas diferenças para tomarmos medidas na direção correta e assim, trabalharmos em busca de um acordo para que todos nós possamos viajar e assim eu possa competir".

LEIA TAMBÉM: Tenista paga aposta do Super Bowl e vai a encontro com torcedor

Para não ficar longe do filho de oito meses, a tenista já deixou de jogar o Masters de Cincinnati. Vice-campeã do US Open em 2012 e 2013, Victoria pode deixar de correr mais um torneio e desta vez, um Grand Slam . A próxima audiência está marcada somente para o mês de setembro.

    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.