Medina e Yasmin Brunet
Reprodução / Instagram
Medina e Yasmin Brunet

O surfista Gabriel Medina voltou a defender a presença de sua namorada, a modelo Yasmin Brunet , nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Ela foi barrada pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB), e o atleta afirma que não estará 100% sem a modelo.

“É chato, não estou indo 100%. É ela quem me dá força. Gosto de estar junto dela”, disse Medina ao UOL. Ele embarcou na madrugada de hoje (18) no Aeroporto de Guarulhos (SP), com destino a Tóquio (Japão), onde o surfe fará sua estreia como esporte olímpico .

A briga entre Medina e o Comitê Olímpico Brasileiro começou no mês passado. O atleta tentou credenciar Yasmin Brunet como oficial técnica de sua comissão, uma vez que a Confederação Brasileira de Surfe não indicou profissionais aos competidores.

Por conta dos protocolos de prevenção contra a Covid-19 , a organização dos Jogos Olímpicos de Tóquio reduziu a equipe técnica do surfe de duas pessoas para apenas uma . Medina já havia inscrito o australiano Andy King.

Medina chegou a solicitar a desinscrição de King para poder levar Yasmin, mas a modelo foi barrada pelo Comitê Olímpico Brasileiro com a justificativa de que os profissionais envolvidos devem ter relação com a modalidade.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários