Tamanho do texto

Entidades decidiram como irá funcionar a qualificação para escolher quem serão os atletas do surfe na primeira aparição do esporte em Olimpíadas

Gabriel Medina, o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe
WSL/ Kelly Cestari
Gabriel Medina, o primeiro brasileiro campeão mundial de surfe

A International Surfing Association (ISA) anunciou um acordo com a WLS sobre como irá funcionar a qualificação para o surfe nos Jogos Olímpicos de Tóquio 2020. A ideia é poder garantir a participação dos melhores atletas do esporte mundial que disputam a elite mundial, como também promover oportunidades para surfistas de todo o mundo. Assim, todos terão chances de participar das seletivas.

LEIA TAMBÉM: Saiba tudo sobre o surfe e estilo de vida do esporte

A princípio, o acordo prevê que dezoito das quarenta vagas nos Jogos Olímpicos serão reservados para os surfistas profissionais da elite dos top-34 do CT. Sendo deste número, dez homens e oito mulheres da elite do surfe . As outras 22 vagas serão determinadas no ISA World Surfing Games de 2019 e 2020 e pelos Jogos Panamericanos de 2019 em Lima, no Peru. Além disso, o país anfitrião, neste caso o Japão, terá direito a uma vaga na categoria masculina e uma na feminina.

LEIA TAMBÉM: Brasil vai contar com 11 representantes no Mundial de Surfe em 2018

Com o apoio da WSL, as regras de elegibilidade da ISA para as Olimpíadas, exigirão que os surfistas do CT se disponibilizem para competir com os times dos seus países no ISA World Surfing Games de 2019 e 2020. Todos precisam se classificar pelas federações nacionais para poderem representar seus países na disputa por medalhas nos Jogos de Tóquio 2020

No entanto, a  decisão final sobre todo o processo de seleção está sujeita à aprovação da Diretoria Executiva do Comitê Olímpico Internacional (COI). A reunião será realizada em fevereiro de 2018.

LEIA TAMBÉM: Ex-top da elite do surfe sofre acidente grave no Havaí; assista o vídeo

Surfe nas Olimpíadas

O surfe foi confirmado como um esporte olímpico em agosto de 2016 e Tóquio 2020 será a primeira aparição do esporte em Jogos Olímpicos. A entrada no maior evento esportivo do mundo aconteceu após décadas de campanha da ISA para o desenvolvimento global do esporte das ondas. O surfe também será incluído nos Jogos Panamericanos de 2019 em Lima, no Peru. Esta campanha foi impulsionada pela melhoria contínua do surfe de alto desempenho, com atenção geral do WSL Championship Tour.

    Leia tudo sobre: surfe