Tamanho do texto

Visita frequente de tubarões e um recente ataque nas ondas californianas fazem com que autoridades e organizadores da WSL repensem a etapa

A presença de tubarões em águas próximas à costa preocupa as autoridades da Califórnia, nos Estados Unidos. Na última semana, a visita dos animais foi frequente e desta vez, um tubarão foi flagrado em Trestles pela câmera do "Surfline". O local recebe a oitava etapa do mundial de surfe, que acontecerá em seis de setembro, com janela até o dia 17 do mesmo mês.

LEIA TAMBÉM: Saiba tudo sobre o surfe e estilo de vida do esporte

Localizada em San Clemente, Trestles não é nem uma praia, nem uma cidade e é sim chamada de coleção de surfe . Formada por cinco breaks, Cottons, Uppers, Lowers, Middles e Church, possui uma extensa faixa de areia que serve todos os tipos e níveis de surfista. O mundial normalmente acontece em Lowers.

Assista o flagra:


No último sábado (29), Leeanne Ericson surfava em Church, quando foi mordida na parte superior da perna direita. Os outros surfistas que estavam na água a resgataram e usaram o leash, cordinha da prancha, para estacar o sangue. A mulher de 36 anos foi encaminhada a um hospital em La Jolla e permanece internada em estado crítico.

LEIA TAMBÉM: Kelly Slater polemiza ao pedir morte de tubarões; veja o porquê

Ainda não se sabe o motivo da frequência dos animais na região, mas de acordo com pesquisadores e especialistas, a temperatura da água favorece os tubarões e a presença de leões marinhos na região atrai os predadores para próximos da costa.

Filipe Toledo, brasileiro da elite do surfe, mora em San Clemente e treina em Trestles com frequência
Sean Rowland / WSL
Filipe Toledo, brasileiro da elite do surfe, mora em San Clemente e treina em Trestles com frequência

Trestles é um dos mais famosos picos para a prática do surfe dos Estados Unidos. O brasileiro Filipe Toledo, top do WCT, mora em San Clemente e frequenta o local com regularidade para treinos.

LEIA TAMBÉM: Surfista escocês é resgatado após 32 horas desaparecido em alto mar

Ataque no mundial

Vale lembrar que em 2015, durante a etapa do mundial em Jeffreys Bay, na África do Sul, o australiano Mick Fanning foi vítima de um ataque com tubarão. Na ocasião, o tricampeão de surfe chegou a ser derrubado da prancha, mas conseguiu escapar sem ferimentos. Era a final da etapa, que foi cancelada e a pontuação dividida entre Fanning e seu compatriota Julian Wilson.

    Leia tudo sobre: surfe
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.