Tamanho do texto

Patrícia Farias, de 37 anos, é ultramaratonista aquática e vai atravessar 20 km no Desafio do Lago Titicaca, no próximo dia 28 de fevereiro

Patrícia participará do Desafio no Lago Titicaca em 28 de fevereiro
Leo Francini
Patrícia participará do Desafio no Lago Titicaca em 28 de fevereiro

A ultramaratonista aquática Patrícia Farias será a primeira mulher do mundo a encarar o Desafio do Lago Titicaca, entre a Bolívia e o Peru. A nadadora de 37 anos irá atravessar o lago navegável mais alto do planeta no dia 28 de fevereiro, em um percurso de 20 km. 

Leia também:  Fifa 19 decide remover Emiliano Sala do jogo em respeito à sua morte e legado

A carioca vai nadar em temperaturas que variam entre 10ºC e 14ºC e 3.812 metros de altitude. Patrícia já está na história dos esportes aquáticos por ter sido a primeira mulher a realizar os 35 km da Travessia Do Leme ao Pontal, a maior maratona aquática do Brasil, e agora quer ir além com o Desafio do Lago Titicaca.

"Para mim é motivador poder ser a primeira mulher a nadar da Bolívia ao Peru, sensação imensurável. A causa é mais valiosa ainda, que é uma questão ambiental e ao mesmo tempo de fomentar o esporte na região, além de levar um pouco desse sentimento único para as crianças. Estou muito feliz em ter essa oportunidade em um lugar único, de rico valor cultural e histórico”, comentou Patrícia.

A data do Desafio foi adiada em uma semana a pedido dos organizadores da prova. O único atleta a fazer o percurso foi o brasileiro Maurício Giaxa, responsável pelo convite à atleta. A nadadora Dailza Damas já nadou no lago Titicaca , porém fez outro trajeto.

Leia também:  Em silêncio, Flamengo volta aos treinos para o Fla-Flu após incêndio em CT

Assista ao vídeo promocional do evento.

Para encarar a travessia de 20 km, Patricia Farias fez acompanhamento com nutricionista e médico especialista em esporte.

"Como ganhamos mais uma semana, em contato com a minha nutricionista, combinamos melhor a suplementação e faremos mais alguns testes. Estou também sendo acompanhada pelo médico, que está monitorando minha rotina diária e está elaborando algumas estratégias”, disse a atleta.

“A programação de treinos não foi prejudicada, e temos agora uma gordurinha. Aproveito também esse tempo para me dedicar um pouco mais a fisioterapia e acupuntura", comentou Patrícia.

Leia também:  Goleiro herói do São Paulo na Copinha já planeja estrear no time profissional

Para encarar o Desafio do Lago Titicaca ela conta com o apoio do município de Copacabana, localizado na Bolívia, e do técnico Guilherme Siga.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.