Tamanho do texto

Brasileiro de 35 anos está há mais de 15 na Itália e conquistou, entre outros títulos, a Liga dos Campeões de futsal na temporada 2010/2011

Jogar e vencer uma Liga dos Campeões é o sonho de muitos altetas profissionais, mas poucos possuem essa oportunidade. O feito foi realizado pelo ítalo-brasileiro Alexandre Ghiotti , de 35 anos, que está há mais de 15 anos na Itália e atualmente integra o time de futsal do Napoli, equipe da primeira divisão do país.

Leia também: Jogador brasileiro explica "êxodo" para o futsal da Itália

Alexandre Ghiotti, brasileiro de 35 anos e que é ídolo no futsal do Napoli
Divulgação
Alexandre Ghiotti, brasileiro de 35 anos e que é ídolo no futsal do Napoli

A chance de ir para a Itália chegou a Ghiotti quando ele tinha 18 anos e atuava pelo time de futsal do Caxias do Sul, do Rio Grande do Sul. O jogador recebeu um telefonema de um agente, que, segundo o atleta, gostou do seu futebol. "Devido ao sobrenome italiano, ele fez o convite para eu atuar na Itália", contou, em entrevista à ANSA .

Na península, Ghiotti já atuou pela Roma, Vesevo, Pescara, Kaos, Isola e Real Rieti, além de ter tido uma rápida passagem pelo Baku United, da Inglaterra. O jogador hoje acumula vários títulos na Europa, mas, antes do sucesso, passou por dificuldades para se adaptar.

Leia também: Jogador brasileiro morre um dia antes de se apresentar a novo time na Itália

"As minhas principais dificuldades no começo eram compreendeer as instruções do treinador no idioma italiano, além da programação diferente de treinos, que requer uma adaptação, com muita dedicação e paciência", disse Ghiotti.

Entre as 14 equipes que disputam a principal divisão do futsal italiano, estão mais de 60 atletas nascidos no Brasil. "Atualmente a Itália é um dos países com maior poder econômico no futsal, sendo assim, o jogador fica seguro de poder jogar em um campeonato extremamente competitivo e ter qualidade de vida para si e a para família", explicou.

Conquista da Liga dos Campeões

Entre 2005 e 2011, quando atuava pelo Montesilvano, equipe que foi extinta em 2016, Ghiotti viveu a fase mais gloriosa da carreira. Pelo clube da província de Pescara, o brasileiro conquistou uma Série A e outra Copa da Itália.

No entanto, a maior façanha da equipe italiana foi se tornar a primeira equipe e - até hoje a única do país- a ter vencido a Liga dos Campeões de futsal na temporada 2010/2011. Na final, disputada em Almaty, no Cazaquistão, o Montesilvano derrotou por 5 a 2 o Sporting Lisboa, de Portugal.

Leia também: Jogador de futsal morre em acidente de moto um mês antes do nascimento do filho

"O momento mais feliz da minha carreira foi a conquista da Liga dos Campeões no ano de 2011. Fomos a primeira e única equipe italiana a ser campeão deste torneio. Também fomos escolhidos o melhor time do mundo. Este momento foi inesquecível, é fruto de muito trabalho da parte de todos que estavam no clube", afirmou Ghiotti.

Invicto há cinco jogos, a equipe de futsal do Napoli do brasileiro Ghiotti está na quarta posição do Campeonato Italiano de "calcio a 5" com 18 pontos, somente quatro atrás do líder Came Dosson.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.