Tamanho do texto

Os Eagles venceram o New England Patriots no Super Bowl do último domingo. Atletas disseram não ao presidente após polêmicas com Trump

Parte dos jogadores do Philadelphia Eagles , time que venceu o Super Bowl no último domingo (4), se negou a visitar a Casa Branca para participar de uma recepção promovida pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump . A presença dos atletas campeões da NFL , assim como de outras modalidades esportivas, é uma tradição da Casa Branca.

Leia também: Fly, Eagles, fly! Time da Filadélfia vence o Patriots conquista o Super Bowl LII

Nick Foles, quarterback reserva do Philadelphia Eagles, foi o principal jogador do Super Bowl LII e recebeu o prêmio de MVP
Reprodução/Twitter/Eagles
Nick Foles, quarterback reserva do Philadelphia Eagles, foi o principal jogador do Super Bowl LII e recebeu o prêmio de MVP

Até o momento, quatro jogadores dos Eagles já anunciaram que não irão participar do evento: o safety Malcolm Jenkins, o defensive end Chris Long, o wide receiver Torrey Smith e o running back LeGarrette Blount. "Eu não me sinto bem-vindo naquela casa. Vou dizer apenas isso", afirmou Blount.

"Pessoalmente, não pretendo ir a esse encontro", comentou Jenkins para a emissora "CNN".

Long e Blount também foram campeões em 2017 do Super Bowl com o New England Patriots, e neste ano, novamente, vão boicotar o encontro com o presidente norte-americano na Casa Branca.

A cerimônia dos jogadores dos Eagles com Trump ainda não tem data marcada para ser realizada. A relação de Trump com os atletas da NFL é bem conturbada. Ao longo da temporada, diversos jogadores se ajoelharam durante o hino nacional para protestar contra o racismo e a violência da polícia norte-americana, sendo muito criticados por Trump.

Leia também: Os números recordes do Super Bowl LII, que coroou o Philadelphia Eagles

O jogo

Pela primeira vez em sua história, o Philadelphia Eagles foi campeão do Super Bowl . A equipe da Pensilvânia derrotou o então campeão New England Patriots pelo placar de 41x33 no domingo (4) em partida disputada em Mineápolis. O jogo foi marcado por viradas emocionante e pelo brilho dos quarterbacks das duas equipes.

Tricampeão da NFL na era pré Super Bowl nos anos de 1948, 1949 e 1960, o time da Filadélfia jamais havia conquistado o troféu Vince Lombardi. A equipe já havia batido na trave duas vezes, perdendo o Super Bowl XV para o Oakland Raiders e o Super Bowl XXXIX para o próprio New England Patriots.

Leia também: Gisele Bundchen consola filhos após derrota do Patriots no Super Bowl

O experiente Nick Foles, de 29 anos, conseguiu conduzir o time da Filadélfia para uma pós-temporada perfeita. O quarterback fez o jogo de sua vida, com 373 jardas passadas, três passes para touchdown, um touchdown corrido e apenas uma interceptação. Após a vitória, Foles ganhou o prêmio de MVP (Most Valuable Player) do Super Bowl.


    Notícias Recomendadas

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.