Kobe Bryant e a filha morreram em janeiro
Today Sports
Kobe Bryant e a filha morreram em janeiro

A presidente e proprietária do Los Angeles LakersJeanie Buss , publicou nas redes sociais uma carta enviada a ela e cujo conteúdo é discriminatório e ofensivo.

Um homem, que se diz torcedor da franquia de Los Angeles, e assinou como Joe, sugere que a dona da equipe se junte no inferno a Kobe Bryant , que morreu no início do ano em um acidente de helicóptero.

“Depois de 60 anos como um grande fã dos Lakers , eu agora digo para o inferno com os pretos superfaturados traidores e à NBA. Vá para o inferno e se junte ao negro, Kobe Bryant".

Além de ocultar o sobrenome do autor, Buss ainda fez questão de censurar algumas palavras racistas usadas pelo autor ao se referir a Bryant e a outros jogadores negros da equipe.

Em sua publicação, a dirigente disse que pensou muito antes de tornar pública a carta, que foi entregue a ela na última segunda-feira.

Você viu?

"Depois de muita reflexão, eu decidi compartilhar essa carta que eu recebi na segunda-feira, para que todo mundo possa ver que o ódio é real e está solto por aí. Isto está acontecendo em nosso mundo hoje. É real e é existente", escreveu Buss.

Ela também se dirigiu ao autor da carta. "A Joe: Enviar essa carta fez você se sentir melhor? Realmente tudo o que você fez foi desperdiçar seu tempo, e energia e seus selos postais. (Mas te agradeço por incluir seu endereço residencial para retorno). Porque você não se olha no espelho e vê a sua feiura, pois eu me recuso. Eu tenho recebido cartas como esta ao longo dos anos. O conselho que eu sempre tenho? Apenas ignorar. Eu faço. Mas não mais. Peço aos meus amigos que se juntem a mim. Reconhecer o racismo existente em nosso país e em todo o mundo e comprometer-se a parar de ignorá-lo. Todos devemos fazer melhor", completou.

 Veja a carta:




    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários