Hamilton e a cachorra na Formula 1
Instagram / Justin Bieber
Hamilton e a cachorra na Formula 1

O piloto britânico Lewis Hamilton lamentou muito em suas redes sociais a morte da sua cadela Coco e se disse “arrasado” com a perda do animal de estimação.

Com apenas seis anos, a cadela sofreu, aparentemente, um ataque cardíaco e o piloto revelou que não conseguiu socorrê-la. "Na noite passada, por volta das 21 horas, minha linda menina Coco morreu em casa com a família ao seu lado. Seu pequeno coração cedeu, acreditamos ter sido ataque cardíaco. Eu tentei reanimá-la, mas não adiantou. Ela teve o melhor dia, mais feliz do que eu a via há muito tempo", escreveu.

Hamilton contou que, nesse último dia de vida, ele brincou muito com a cadela. “Nunca esquecerei. Sentirei falta do seu ronco e como ela estava sempre feliz em me ver. Ela tinha apenas 6 anos, era saudável e feliz. Naturalmente, meu coração está partido, mas espero que ela esteja em um lugar melhor”, completou.

Hamilton adotou a Coco porque ela tinha muitos problemas de saúde e o criador da buldogue iria sacrificá-la. O piloto a levou para casa. “Ela era uma cachorra tão especial, nascida com tantos problemas e me sinto muito sortuda por tê-la adotado”, contou

Além de Coco, Hamilton adotou outro cão da raça buldogue inglês, chamado de Roscoe, em 2013. A dupla é tão famosa que Hamilton criou uma conta exclusiva para os dois no Instagram, e eles têm mais de 176 mil seguidores

A morte de Coco ocorre semanas antes de Hamilton iniciar a busca por mais um título da Fórmula 1 . A primeira etapa da temporada está marcada para o dia 5 de julho, na Áustria.




    Veja Também

      Mostrar mais