Kobe Bryant morreu em acidente aéreo no dia 26 de janeiro arrow-options
Reprodução
Kobe Bryant morreu em acidente aéreo no dia 26 de janeiro

A diretora de uma escola americana de ensino médio foi afastada após dizer que a morte de Kobe Bryant foi merecida. Lisa Sejkora, que trabalha na Camas High School, em Washington, usou sua conta no Facebook para escrever que a tragédia que vitimou a estrela da NBA foi “o karma punindo um estuprador ”, de acordo com informações da CNN.

Leia também: "Kobe Bryant era um herói do esporte. Era também um estuprador", polemiza atriz

Ao chamar Kobe Bryant de estuprador, a diretora se refere à acusação sofrida pelo astro durante a temporada de 2003/2004. Na época, a funcionária de um hotel nos Estados Unidos denunciou o atleta, mas se recusou a testemunhar contra ele após um acordo extrajudicial estimado em 5 milhões de dólares.

Após o caso ser arquivado, o ídolo do basquete, que já era casado e tinha uma filha, assumiu que teve relações sexuais com a mulher, mas de maneira consensual.

Sejkora apagou a publicação de sua rede social e pouco depois mandou um e-mail para os pais dos alunos, se desculpando.

“Eu quero pedir desculpas por dizer que a morte de alguém foi merecida. Foi inapropriado e de mau gosto. Nas aulas, lembramos aos nossos alunos que eles devem pensar antes de postar as coisas na internet, sobretudo quando os sentimentos de todos estão inflamados. Também ensinamos aos nossos alunos sobre contexto.

Minhas emoções e as minhas experiências passadas venceram o meu autocontrole naquele momento. Também ensinamos aos alunos que o que eles compartilham nas redes sociais é permanente.

Embora o que eu tenha escrito estivesse em minha conta pessoal do Facebook , para ser lida por meus amigos, e tenha sido rapidamente removida, entendo que nem sempre privacidade significa privacidade.

Eu amo ser diretora da Camas High School. Temos alunos, funcionários e uma comunidade incrível. Eu aprendi uma importante lição, e espero poder recuperar a confiança de todos vocês um dia”, escreveu Sejkora.

    Veja Também

      Mostrar mais