Hamilton e Roscoe são parceiros há anos
Reprodução/Instagram
Hamilton e Roscoe são parceiros há anos

Lewis Hamilton pode ter que enfrentar a Justiça em breve por um motivo inusitado. O piloto da F1 decidiu seguir uma dieta vegana há cinco anos com a ideia de apostar no consumo de plantas em vez de produtos de origem animal, mas resolveu trazer um companheiro para o seu novo hábito alimentar.

Há um ano, em junho de 2020, o piloto da Mercedes surpreendeu a todos ao anunciar que também havia mudado a dieta do seu cachorro, Roscoe, um buldogue inglês que o acompanha por onde vai há vários anos. A fama do animal é tão grande que Roscoe conta no Instagram com mais de 400.000 seguidores em perfil próprio.

(Veja na galeria abaixo fotos de Hamilton e Roscoe)


Leia Também

Leia Também

Um animal de estimação que, segundo admitiu o atleta britânico anteriormente, está em melhor forma do que antes: “A pele está muito mais macia, as pernas inchadas sararam, não sofre de dores de artrite e a respiração melhorou", disse o piloto.

No entanto, esta decisão pode trazer problemas para Hamilton e, de acordo com a organização 'The Blue Cross', submeter um animal a uma dieta como a de Roscoe pode violar a Lei Britânica de Bem-Estar Animal, que está em vigor desde 2006, e na qual é ditado que os animais de estimação recebam uma “dieta adequada”, fazendo-se entender que a carne é necessária para os cães.

Esta mesma organização garante que, se omitir esta lei, os donos de animais podem ser envolvidos em processos judiciais, com multas de até 23.600 euros (cerca de R$ 155 mil), com até 51 meses de prisão, podendo perder a custódia dos seus animais de estimação.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários