Ingrid “Sol” foi assassinada
Reprodução
Ingrid “Sol” foi assassinada

A integrante da equipe FBI E-sports de Call of Duty Mobile, Ingrid Oliveira, de 19 anos, foi assassinada a facadas na tarde da última segunda-feira (22). O principal suspeito do crime é Guilherme Alves Costa , de 18 anos.

Ingrid, que é conhecida pelo seu nickname de jogo "Sol", conheceu "Flashlight", codinome de Guilherme no cenário dos E-Sports pela internet. Eles marcaram de se encontrar pela primeira vez na casa de Flashlight em Pirituba, bairro da zona norte de São Paulo, e lá que a jovem foi encontrada morta.

De acordo com a reportagem do portal R7, Flashlight se entregou à polícia, e contou que havia planejado o crime em um livro no qual ele relata quais seriam os reais motivos para cometer o assassinato. O celular e o livro de Flashlight foram apreendidos pela polícia e o caso foi registrado como homicídio qualificado.

Sol tinha 19 anos, jogava Call of Duty: Mobile e iniciava sua carreira nos esports eletrônicos. A equipe em que era membra, FBI E-sports, divulgou nos stories uma mensagem de luto pela jogadora na qual, Krony, responsável pelo time, lamenta: "Ela era uma pessoa extraordinária, a quem vamos lembrar todo dia que o Sol nascer, todo dia que a luz do Sol tocar no nosso corpo, toda vez que olharmos para o Sol, nós vamos lembrar dela”.


Diversas pessoas prestaram homenagem a Sol nas redes sociais. 


Você viu?








    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários