Messi
Reprodução/Twitter UEFA Champions League
Messi

A pandemia do novo coronavírus vem provocando caos ao redor do mundo, mas também despertou um espírito solidário em boa parte dos indivíduos. E dentre aqueles que se sentiram tocados com a atual situação, estão muitos atletas . Nomes de destaque do esporte mundial têm promovido doações para tentar ajudar no combate à Covid-19. São inúmeros exemplos de ações que buscam arrecadar fundos, comprar equipamentos, auxiliar hospitais e amparar os mais necessitados. Abaixo, listamos alguns atletas que entraram na luta contra a pandemia e o valor doado por cada um.

Leia também: Curados! Veja os atletas que testaram positivo para Covid-19 e se recuperaram

Drew Brees – R$ 27,9 milhões

Drew Brees
Reprodução/Wikimedia Commons
Drew Brees

O jogador de futebol americano Drew Brees , do New Orleans Saints, doou US$ 5 milhões (cerca de R$ 27,9 milhões) em conjunto com sua esposa, Brittany, no combate à Covid-19. O quarterback destinou a contribuição principalmente aos moradores mais necessitados do estado da Louisiana.

Cristiano Ronaldo – doação de equipamentos equivalente a R$ 24,2 milhões

Cristiano Ronaldo
Divulgação
Cristiano Ronaldo

O craque português decidiu ajudar dois hospitais de seu país. Ao todo, Cristiano Ronaldo financiou, juntamente com seu empresário Jorge Mendes, a criação de 35 novos leitos de UTI. O Hospital Santa Maria, na cidade de Lisboa, foi beneficiado com 20 leitos, 10 em cada nova ala de terapia intensiva. Já o Hospital Santo Antônio, na cidade do Porto, ganhou 15 novos leitos. De acordo com o veículo português ‘Record’, o investimento de CR7 é estimado em 4 milhões de euros, cerca de R$ 24,2 milhões.

Messi, Lewandowski e McGregor – R$ 6 milhões cada um

Messi
CONMEBOL/DIVULGAÇÃO
Messi

Lionel Messi , Robert Lewandowski e Conor McGregor também estão entre os astros do esporte que ajudaram no combate ao novo coronavírus. O camisa 10 do Barcelona doou 1 milhão de euros (em torno de R$ 6 milhões) para dois hospitais, sendo um na Espanha e outro na Argentina. Lewandowski também contribuiu com a mesma quantia. O atacante do Bayern, juntamente com a esposa, Anna, doou o valor para um fundo criado pelos próprios jogadores do clube alemão. Já o lutador McGregor destinou os R$ 6 milhões para a compra de equipamentos, que beneficiaram médicos e enfermeiros da Irlanda.

Federer – R$ 5,8 milhões

Federer
Reprodução/Twitter
Federer

Considerado por muitos como o maior tenista da história, Roger Federer resolveu apoiar a luta contra a pandemia doando 1,02 milhão de francos suíços (aproximadamente R$ 5,8 milhões). O atleta anunciou a ajuda em conjunto com sua mulher, Mirka, por meio das redes sociais. “Nossa contribuição é apenas um começo e espero que outros também se juntem a nós para ajudar mais famílias necessitadas”, escreveu Federer.

Neymar – R$ 5 milhões

Neymar
Reprodução/Twitter UEFA Champions League
Neymar

Neymar contribuiu com R$ 5 milhões no combate à doença, segundo informações do SBT. O valor doado pelo jogador do Paris Saint-Germain foi dividido entre a Unicef (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e um fundo de solidariedade criado pelo apresentador Luciano Huck, da Rede Globo.

    Veja Também

      Mostrar mais