Tóquio vive incerteza sobre realização das Olimpíadas arrow-options
Reprodução/Instagram
Tóquio vive incerteza sobre realização das Olimpíadas

Um dos vice-presidentes do Comitê Olímpico do Japão, Kozo Tashima , anunciou nesta terça-feira (17) que foi diagnosticado com o novo coronavírus (Sars-CoV-2), em meio à dúvidas sobre a realização dos Jogos Olímpicos de Tóquio, agendados para julho e agosto.

Leia também: Por coronavírus, Olimpíada pode ser cancelada pela quarta vez na história

Em comunicado divulgado pela Associação Japonesa de Futebol, a qual é presidente, o executivo disse que seu "teste do novo coronavírus deu positivo". Apesar da pandemia de Covid-19, o governo já havia informado que planeja sediar a Olímpiada .

Hoje, inclusive, o secretário-chefe do gabinete japonês, Yoshihide Suga, disse que o país dará continuidade aos preparativos para sediar o evento.

Durante conversa com jornalistas, Suga explicou que nenhum líder do G7 afirmou que os jogos deveriam ser adiados. Até o momento, o país tem 833 casos de infecções por coronavírus, conforme divulgado pela Universidade dos EUA Johns Hopkins. No total, 28 pessoas morreram.

Segundo os organizadores dos Jogos, a cerimônia da tocha olímpica também está confirmada e deve acontecer na próxima sexta-feira (20), quando ela chega no Japão vinda da Grécia. A tocha percorrerá a nação por quatro meses.

A abertura das Olimpíadas está prevista para ser realizada no dia 24 de julho, no estádio nacional de Tóquio.

    Veja Também

      Mostrar mais