Tamanho do texto

Neste ano de 2018 o mundo do esporte se deparou com a política no futebol, escândalos sexuais, arbitragem indecisa e outras polêmicas. Confira

Todo mês de dezembro traz consigo um momento de nostalgia. Dentro desse clima, o IG Esporte preparou uma série de retrospectiva e selecionou algumas das maiores polêmicas do mundo dos esportes que aconteceram em 2018.

Leia também: Gabigol, Rogério Ceni ... Veja os esportistas que deram a volta por cima em 2018

A Copa do Mundo de futebol masculino, disputada na Rússia, foi a protagonista da retrospectiva . Mas também tiveram escândalos na ginástica brasileira, na Libertadores da América, fora dos campos com estrelas do futebol e até envolvendo políticos.

Confira abaixo a lista as oito maiores polêmicas de 2018.

Assédio contra mulheres na Copa

Cerca de 40 mulheres relataram assédios durante a Copa do Mundo da Rússia, uma das grandes polêmicas da retrospectiva
Reprodução
Cerca de 40 mulheres relataram assédios durante a Copa do Mundo da Rússia, uma das grandes polêmicas da retrospectiva

A Rússia recebeu a Copa do Mundo de Futebol Masculino entre junho e julho deste ano e em termos futebolísticos foi uma linda festa. Porém, o Mundial foi marcado por casos de abuso sexual contra mulheres.

Segundo a Fare, entidade aliada da Fifa no controle de discriminações, 45 casos de abuso sexual contra mulheres foram registrados no período da Copa na Rússia. Grande parte das queixas de assédio partiu de jornalistas esportivas que cobriam o evento.

O caso de um grupo de brasileiros assediando uma mulher russa foi amplamente divulgado na mídia e nas redes sociais. De acordo com a Fifa, os envolvidos em atos sexistas foram impedidos de entrar nos estádios durante o evento.

Comemorações anti-Sérvia de Shaqiri e Xhaka na Copa

Fifa multa Xhaka e Shaqiri por comemoração pró-Kosovo
Reprodução/Ansa
Fifa multa Xhaka e Shaqiri por comemoração pró-Kosovo

A Copa do Mundo serviu para deixar em evidência, para quem ainda não tinha essa certeza, que futebol e política estão intimamente ligados.

Durante a partida entre Suíça e Sérvia pelo Grupo E, Xherdan Shaqiri e Granit Xhaka, jogadores suíços, comemoraram seus gols fazendo com as mãos uma águia de duas cabeças, símbolo da bandeira do Kosovo.

O Kosovo era um território da Sérvia que declarou independência em 2008. Os sérvios não reconhecem o local como país e diversos conflitos já aconteceram na região para a retomada de poder. Ambos os jogadores tem ascendência kosovar e quiseram ‘provocar’ o adversário. A Fifa abriu um processo disciplinar contra os atletas logo depois da partida.

Contratado pelo Liverpool no começo da atual temporada, o meia Xherdan Shaqiri não foi relacionado para o jogo da Liga dos Campeões contra o Estrela Vermelha, time sérvio, por questões de segurança após sua manifestação durante a Copa.

Denúncias de abuso sexual na ginástica brasileira

Um dos casos mais polêmicos da retrospectiva. Ex-técnico da seleção de ginástica, Fernando de Carvalho Lopes foi acusado de abuso sexual
Reprodução
Um dos casos mais polêmicos da retrospectiva. Ex-técnico da seleção de ginástica, Fernando de Carvalho Lopes foi acusado de abuso sexual

Em maio de 2018, o ex-técnico da seleção brasileira masculina de ginástica artística, Fernando de Carvalho Lopes, foi acusado de abusar sexualmente de 40 atletas e ex-atletas.

O caso veio à tona em reportagem exibida pelo Fantástico, da TV Globo. De acordo com as informações, a primeira denúncia foi feita no ano de 2016 e na época, Fernando foi realocado para exercer funções administrativas dentro do clube particular de São Bernardo do Campo, no ABC paulista, aonde trabalhava. Posteriormente foi afastado de todos os setores.

Depois das denúncias se tornarem públicas, o Comitê Olímpico do Brasil – COB anunciou diversas medidas para prevenir outros abusos. Um canal de ouvidoria foi aberto e um documento foi assinado por atletas e dirigentes a fim de combater casos similares.

No início de novembro, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) anunciou a punição de Fernando pelos casos de abuso. O treinador ficará suspenso por 1.500 dias e terá de pagar uma multa de R$ 300 mil à entidade nacional.

Caso parecido aconteceu em 2017, nos Estados Unidos. O ex-médico da seleção de ginástica, Larry Nassar, foi condenado a 125 anos de prisão por abusar de 350 garotas. Com o escândalo, a Federação de Ginástica dos EUA pediu falência .

Interferência externa na final do Paulistão entre Palmeiras e Corinthians

Final do Paulista entre Palmeiras e Corinthians foi um dos casos mais polêmicos da retrospectiva
Twitter/Reprodução
Final do Paulista entre Palmeiras e Corinthians foi um dos casos mais polêmicos da retrospectiva

A final do Campeonato Paulista de 2018, em maio, rendeu uma polêmica que se estendeu até o mês de setembro.

Na partida de volta entre Palmeiras e Corinthians, no Allianz Parque, o juiz Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza apitou um pênalti de Ralf em Dudu, mas após uma pausa de oito minutos e muita discussão entre os jogadores, o árbitro voltou atrás. Com igualdade no placar, a partida foi decidida nas penalidades máximas e o Corinthians sagrou-se campeão.

Logo depois do jogo, o alviverde paulista entrou com recursos na Justiça para anular a final baseado em acusações de que houve interferência externa na decisão da arbitragem. Vídeo de monitoramento do Allianz Parque foi mostrado como prova, além de mensagens de texto e celular de integrantes da arbitragem.

Porém, em setembro o STJD rejeitou o pedido de impugnação da final do Paulistão 2018 e o Palmeiras anunciou que não iria mais recorrer. Toda a situação causou mal estar do clube com a Federação Paulista de Futebol – FPF e o relacionamento entre ambos está cortado.

Estupro de CR7

Cristiano Ronaldo foi acusado de estupro pela norte-americana Kathryn Mayorga
The Sun/Reprodução
Cristiano Ronaldo foi acusado de estupro pela norte-americana Kathryn Mayorga

No fim de setembro a revista alemã Der Spiegel publicou uma denúncia de estupro contra o português Cristiano Ronaldo. Segundo as informações, o caso teria acontecido em 2009, em Las Vegas, e o jogador teria pago para que a vítima não falasse sobre o ocorrido.

A ex-modelo Kathryn Mayorga procurou a publicação alemã e contou a história. Diversas matérias foram divulgadas com documentos oficiais do processo, revelando os acordos e o valor de 375 mil dólares pelo silêncio.

Cristiano Ronaldo foi a público para dizer que as informações eram Fake News e foi defendido pela Juventus, seu atual time. O caso não foi reaberto, mas Cristiano enfrentou outra denúncia de estupro.

Uma garota inglesa acusou o camisa 07 de estupráa-la em 2005, quando ele ainda jogava pelo Manchester United. Na época, matérias deram conta de que Cristiano foi levado a delegacia para prestar depoimentos e liberado em seguida por falta de provas.

Caso entre jogador e presidente

Antonio González, presidente do Rubio Ñu, admitiu envolvimento com o jogador Bernardo Gabriel Caballero
Reprodução
Antonio González, presidente do Rubio Ñu, admitiu envolvimento com o jogador Bernardo Gabriel Caballero

Um escândalo sexual dentro do futebol tomou conta das manchetes esportivas do Paraguai. Fotos íntimas do presidente da equipe Rubio Ñu, Antonio González, clube sediado na cidade de Luque, com um jogador do time vazaram na internet e causaram muita polêmica no país.

González pediu desculpas aos torcedores pelas fotos, mas admitiu ter um caso com o atleta Bernardo Gabriel Caballero e que as imagens foram utilizadas para chantagear o jogador a não deixar a equipe. 

Bolsonaro na festa do Palmeiras

Bolsonaro entrega taça do Brasileirão ao capitão Bruno Henrique
Reprodução
Bolsonaro entrega taça do Brasileirão ao capitão Bruno Henrique

O Palmeiras se consagrou decacampeão do Campeonato Brasileiro no dia 02 de dezembro. E para a festa do título, no Allianz Parque, a diretoria alviverde convidou o presidente eleito Jair Bolsonaro, decisão que dividiu a torcida e a mídia.

Eleito em outubro, o ex-militar foi acusado algumas vezes de ser contra imigrantes, justamente o grupo que influenciou a fundação do Palmeiras. Por esse motivo, causou polêmica na festa.

Alguns torcedores o classificaram de oportunista já que em rápida pesquisa na internet é possível ver Jair Bolsonaro com camisas de outros times como Grêmio, Flamengo, Vasco, Botafogo, Fluminense, Sport e outros. Cartazes chegaram a ser colados ao redor do estádio com a frase “Malandro é Bolsonaro. Todo ano é campeão”.

Libertadores 2018

Carlos Sanchez contra o Independiente
CONMEBOL/DIVULGAÇÃO
Carlos Sanchez contra o Independiente

É inegável que a edição de 2018 da Copa Libertadores da América foi a mais polêmica em muitos anos de sua existência. Só nas oitavas de final, por exemplo, foram duas ‘bombas’ que explodiram.

Em 28 de agosto, o Santos foi acusado de escalar irregularmente o uruguaio Carlos Sanchez, contra o Independiente. Sanchez tinha sido expulso em 2015, quando ainda jogava pelo River Plate, e ficou suspenso por três partidas.

No espaço de tempo entre a punição e sua contratação pelo Santos, uma ‘anistia’ da Conmebol proporcionou erro no sistema administrativo da entidade e levou a equipe santista a ser punida.

Porém, caso semelhante aconteceu no River Plate e o desfecho foi diferente. Adversário dos atuais campeões da América nas oitavas de final, o Racing denunciou a escalação irregular de Bruno Zuculini, expulso em 2013 e com pena de quatro jogos de suspensão.

No mesmo esquema de perdão de punições, o River Plate não cumpriu as duas partidas restantes na condenação de Zuculini. Neste caso, a Conmebol assumiu o ‘erro administrativo’ e não puniu o River.

Leia também:  Retrospectiva - Confira as maiores decepções do esporte no ano de 2018

Para você faltou alguma polêmica esportiva nessa retrospectiva ? Deixe seu comentário abaixo.

    Leia tudo sobre: Futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.

    Notícias Recomendadas